Em 2008, a então agente comunitária de saúde, Cassiane Aparecida de Matos, de 36 anos, deixou a comunidade quilombola João Surá, em Adrianópolis (no Vale do Ribeira) para trabalhar em Curitiba como auxiliar de cozinha. Cinco anos depois, ela não estava satisfeita com a vida na Capital e resolveu voltar para sua comunidade de origem. Lá ela se formou em matemática e desde 2016 atua como professora na disciplina na comunidade João Surá. - Adrianópolis, 15/10/2018. - Foto: Divulgação SEED

“Ser professora é algo que me completa”

A afirmação é da professora quilombola Cassiane Aparecida de Matos uma entre os mais de 70 mil professores concursados e

Ler mais