Reserva do Iguaçu: Eletricista levou 6 tiros enquanto prestava serviço

O caso está intrigando a polícia

Um eletricista de 50 anos foi chamado para prestar serviços no painel da prensa de uma fábrica de compensados no município de Reserva do Iguaçu – PR, na noite de terça-feira,16 de outubro. Segundo informações do proprietário, ele chegou por volta das 19 horas, depois de certo tempo, um funcionário da fábrica foi verificar o nível da caixa de água da caldeira e viu de longe o pé de um homem descalço e de calção sentado próximo ao poço da caldeira, que supôs ser o eletricista e voltou às suas atividades.

Mais tarde, foi tomar água no bebedouro ao lado do painel da prensa e viu somente uma botina em frente ao painel. Ao retornar para a caldeira, comentou o fato com seu colega de trabalho, que achou estranha a situação. Os dois resolveram verificar e encontraram o eletricista caído dentro do poço que fica ao lado da prensa.

A vítima estava inconsciente, mas, com vida. Como imaginaram que ele havia tomado uma descarga elétrica, acionaram o posto de Saúde do Município, sendo assim, encaminhada para o hospital do Município de Candói. O proprietário ajudou a equipe da Saúde a retirá-lo do poço.

Quando a enfermeira fazia o atendimento  dos primeiros socorros, ele percebeu uma perfuração perto do umbigo e outra nas costas e um machucado na nuca  que, para o empresário, causado pelo tombo no poço.

Na manhã de terça-feira,16 de outubro, em conversa com os funcionários sobre o caso, começaram a achar estranho a perfuração na barriga e nas costas da vitima, pois no poço não tem nenhum ferro que pudesse ter machucado daquela maneira. Voltaram ao local e próximo a uma janela que fica a uns 17 metros do painel onde a vítima estava trabalhando, encontraram alguns estojos de arma de fogo.

Ao relatarem o fato para os policiais do Destacamento da Policia Militar em Reserva do Iguaçu, a equipe entrou em contato com o IML – Instituto Médico Legal  em Guarapuava-Pr e foram informados pelo legista que foram encontradas seis perfurações de arma de fogo no corpo da vitima.

Em seguida, entraram em contato com o investigador da Policia Civil de Pinhão, que solicitou que a equipe fosse ao local recolher as cápsulas e tirar fotos. Foram encontrados sete estojos deflagrados de calibre 22, dois projéteis inteiros e três estilhaços, todos entregues na Delegacia de Policia Civil em Pinhão.

Com informações do Setor de Comunicação Social/16ºBPM

www.simonleiloes.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − oito =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: