Capa e Editorial da Edição nº: 908

EDITORIAL

                                            Vamos de retornável?

Lixo, por onde quer que se vá, lá está ele. Todo mundo que se livrar do lixo, mas, as pessoas esquecem que quem produz é responsável pelo seu lixo e deve buscar a maneira mais eficiente de armazená-lo e de se desfazer dele. Nessa eficiência a pessoa não pode simplesmente se livrar, ela precisa dar um destino correto que não prejudique a saúde, o meio ambiente ou o vizinho, no entanto, muito mais importante que dar um destino correto ao lixo é buscar não produzi-lo.

É ter a meta de cada dia gerar menos lixo. A princípio isso parece impossível, ou pelo menos bem difícil, ou complicado. Mas, na realidade, a situação é mais simples do que parece. É só adquirir novos hábitos, ou melhor, de repente retornar a antigos hábitos, pelo menos para quem está com cinquenta ou mais anos vividos.

Quem dessa geração lembra que as mães quando iam ao mercado, ao açougue, a feira, antes de sair de casa pegava duas coisas, a carteira e a sacola de compras. Quase toda casa tinha uma sacola de alças reforçadas e lista para ir a compras. Quem era chique, tinha uns carrinhos de metal, com rodinhas.

O mundo modernizou, nessa modernidade trouxe consigo comodidades, entre elas, que as pessoas não precisavam mais se preocupar em trazer a sacola, os mercados, açougues e feiras tinham as famosas sacolinhas plásticas. Prático, sem dúvida, o problema é que elas geram lixo e lixo que leva anos para se decompor.

Elas já invadiram inclusive a imensidão dos oceanos e tem matado muitos animais marinhos. Nem precisamos ir tão longe para vermos as sacolinhas plásticas espalhadas por todo canto. Assim, hoje é muito importante retornarmos ao velho e bom hábito de ter em casa a sacola das compras. Os feirantes, pensando no meio ambiente e até em reduzir os custos, estão imbuídos de conscientizar os seus fregueses a terem a suas próprias sacolas para ir à feira.

No começo será trabalhoso sim, mas é só questão de adquirir o novo e saudável hábito de antes de sair de casa pegar a sacola. Para não esquecer é só deixa-la bem pertinho da carteira que guarda as bufunfas. o Fatos do Iguaçu, não só apoia como parabeniza os feirantes da Feira da Agricultura Familiar, que decidiram eliminar a sacolinha plástica e estão no trabalho de conscientização do uso da sacola retornável. Como boas ideias devem ser mais que aplaudidas, ajudadas e reforçadas, o Fatos do Iguaçu lança a campanha: “Vai às Compras? Leve a Sua Sacola, o Meio Ambiente Agradece”, conta com a consciência e ativa participação dos seus leitores para que a Campanha ganhe vida, a sacola retornável seja presença marcante na feira e quiçá também nos mercados.

Deixe uma resposta

error: Alerta: O conteúdo está protegido !!
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: