Francisco Carlos Caldas

Dias desses tido um encontro com um matuto cidadão se sentindo na situação acima.

Há certas coisas que acontecem na vida das pessoas e que se toma conhecimento que desperta em gente pensante profundas reflexões.

            Dia desses lemos em dois processos judiciais de nºs. 0000639-51.2021.8.16.1034 da Vara de Registros Públicos e 0000698-39.2021.8.16.0134 da Vara Cível de Pinhão, manifestações de desencantos de cidadãos com o Judiciário/”Justiça”, e que fizeram incursões em pregações de Rui Barbosa, Belmiro Valverde Jobim Castor, de saudosas memórias e Frei gaúcho e cego Anselmo Fracasso, e que aqui reproduzimos, pois, o que esses pensadores disseram têm muita pertinência e razão de ser nos dias de hoje na nossa idiossincrasia:

  1 –   “De tanto ver triunfar as nulidades;

                        De tanto ver prosperar a desonra,

                        De tanto ver crescer a injustiça.

                     De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus;

                        O homem chega a desanimar-se da virtude

                        A rir-se da honra

                      E a ter vergonha de ser honesto.” (Rui Barbosa)

2.- “Continuamos preferindo decidir as coisas com base na obediência cega a formalidades e ritos, a papéis bem carimbados e atestados bem escritos, e assim continuaremos a tropeçar nos cadáveres, sem entender de que se trata pois o defunto não têm espetado no peito o competente atestado de óbito ”,

           “O Brasil necessita de várias e urgentes reformas….”. “Até agora, acreditava que a mais urgente seria a política, para dar um choque de modernidade e de responsabilidade no nosso sistema de representação.”.  “…quem sabe, devêssemos começar pela reforma dos processos judiciários, para garantir celeridade e eficácia à Justiça; “…revisão profunda nos fundamentos da administração pública….”. “Depois de matutar longamente, acredito que nenhuma dessas reformas terá sucesso se não for precedida da decisão de eliminar (se é que isso é possível) ou, no mínimo, reduzir drasticamente o formalismo que é o traço característico de nossa cultura. Se continuarmos a ser o país em que o atestado de óbito vale mais do que o cadáver, pouco há a fazer.” (Belmiro Valverde Jobim Castor, professor do Doutorado em Adm. Pública da PUCPR,  de saudosa memória em artigo publicada na  Gazeta do Povo-GP de 11/10/2009.

3 –  “É evidente a crise de valores do mundo de hoje. Há uma TOTAL INVERSÃO DE VALORES. AMOR é uma ilusão que muitas vezes não vai além de uma vulgar transa sexual; PERDOAR é fraqueza; BONDADE é atraso; SINCERIDADE é ignorância; HONESTIDADE é cafonice; VIRTUDE é caretice; FIDELIDADE é bobagem; INTELIGENTE é aquele que engana os outros; VIVO é quem ilude os outros e assim por diante”. (Frei Anselmo Fracasso, em seu Livro de Família Feliz, página 9 e 10).

E para contrabalançar essa angústia e desencanto;  não amolecer o garrão e despertar vontade de luta, CIDADANIA E CIVISMO, que inclusive agora  vai ser ter disciplina em  Colégio Militar como o Santo Antônio de Pinhão, reproduzimos abaixo, citações encontradas no preâmbulo de uma Ação Possessória de Pinhão, de nº. 0000698-39.2021.8.16.0134  de delicado problemas em área faxinalense – ARESUR, da localidade e imóvel “Bom Retiro”:

Na primeira noite eles se aproximam e colhem flor do nosso jardim….e não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem. Pisam as flores, matam nosso cão e não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a luz e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta, e, porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada“. (Vladimir Maiakóvisky, poeta russo, que viveu nos anos de 1893-1930).

Haverá justiça no mundo somente quando aqueles que não forem injustiçados se sentirem tão indignados quanto aqueles que o foram“. (Sólon, legislador de Atenas/Grécia – séc. VI a. C.).

            “Uma injustiça feita a um só homem é uma ameaça para toda a gente” (Confúcio, sábio chinês que viveu nos anos de 550 a 478 a. C.).          

“Se ages contra a Justiça e eu te deixo agir, a injustiça é minha.” “Acreditar em algo em não vive-lo é desonesto” (Mahatma Gandhi, líder pacifista e de luta pela libertação da Índia, e que viveu nos anos de 1869-1948).

E para encerrar o matuto cidadão ouviu a narrativa do ocorrido em dois outros processos de Suscitação de Dúvidas de nºs. 001-2012 (0000076-72.2012.8.16.0134) e 0002421-35.2017.8.16.0134, taciturno, cabisbaixo, desencantando lembrou das figuras do: Super Pateta, Sancho Pança, Dom Quixote, Chapolim Colorado, e fim deste  escrito e reflexão que é também é  legado apara minha neta que no dia 7/6/2021 vai completar 5 anos.        

 Francisco Carlos Caldas, advogado,   municipalista e cidadão.

 E-mail  “advogadofrancal@yahoo.com.br”

LEIA TAMBÉM:

MORTES DE CADA UM

MORTANDADES E CRIMINALIDADES EM PINHÃO

500 crônicas publicadas e muitas polêmicas

 

 


Compartilhe

Veja mais