Cidade

Educação


Em 6 Cemeis e em 13 escolas votam professores, funcionários, pais e membros da APMF e do Conselho Escolar


 



 No próximo dia 26 de novembro, as escolas municipais de Pinhão terão o processo de consulta à comunidade escolar para designação dos diretores. Pais, funcionários e professores irão escolher os novos gestores para 2015 e 2016.


As eleições acontecerão nos seis Centros de Educação Infantil (Cemeis) e nas 13 escolas, sendo que em três delas (MaristellaTussi, Eroni Santos Ferreira e Cecilia Meireles) também serão escolhidos os vice diretores devido ao número superior de alunos. 


De acordo com a assessora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Vera Lucia Gonçalves, algumas escolas possuem até três chapas, como têm algumas com chapa única. "Como existe o voto em branco, em escola de chapa única o candidato tem que ganhar com 50% mais um. Caso isso não aconteça, os brancos vencem e um outro diretor é indicado e nomeado para aquela instituição".


O voto do professor tem peso dois. A cédula tem cor diferenciada para identificação. Diferente dos funcionários, membros da APMF e do Conselho Escolar e pais. "Vota somente um dos pais ou o responsável. Não existe uma obrigatoriedade. Os pais são convocados, mas são poucos que comparecem. Os funcionários e professores sempre fazem questão da escolha", diz.


Eleito, o professor sai da sala de aula e assume uma gestão de dois anos, recebendo uma gratificação adicional ao salário.


A novidade para 2014 é com relação à reeleição. A partir de agora, tem direito a apenas mais uma eleição. "Antes os diretores podiam ser reeleitos quantas vezes quisessem".


CANDIDATOS


Confira os nomes dos candidatos por instituição de ensino que concorrerão. Carlito da Silva na Escola São Roque; Judith Aparecida Dambroski Boryça na Nova Divinéia; Marli Terezinha Padilha na João José Zattar; Geni de Almeida Ribas na Nossa Senhora da Glória; Neuza Ferreira Antunes na Norberto Serápio Ferreira; Sirlei da Silva F. Domingues na Nossa Senhora do Rocio; Jocelia Aparecida Boeira da Silva, a Juca na Frei Francisco. Um total de sete escolas com chapa única.


Na Escola Água Verde duas concorrentes: Selenita Barbosa e Claudete Boeira de Lima, como também na Cipriano de Paula Santos, disputa está entre Mariza de Fátima Pereira Dias Maciel e Aline Renata Demoner.


Já na Escola Santa Terezinha são três concorrentes: Edimara T. dos Santos, Rosinei Maria Oliveira e Terezinha Aparecida Leal.


Nas escolas que também são escolhidos os vices, temos na Maristela Tussi com três chapas: Claudeci Aparecida de Moraes e a vice Jussara do Belem Machado; Neverita Gaggio Chierpinski e sua vice Neldi Nelci Schwanke; Ofanda Dalila de Lima e o vice Edison Zaluski.


Na Escola Eroni Santos Ferreira chapa única: Angela Aparecida Nascimento e sua vice Sélia de Fátima Marques Almeida. O mesmo se repete na Cecilia Meireles: Vania de Lima e a vice Maristela Bevervanzo.


CMEIS


Nos Cemeis, as chapas únicas são na Tia Clarinha (Elisângela Teixeira) e Vereador Orlando Diogo (Irene Gonçalves dos Anjos). Duas chapas na Santa Maria (Adriana Alves Batista e Cinira Costa de Oliveira Silveira), Jocemar Nestor (Franciele Aparecida Iensen e Sandra Mara Antonichen), Tia Felicidade (Sandra Mara de Siqueira e Roseli Kempf Levinski), e, Cantinho do Céu (Vera Millos Caldas e Joaquina Aparecida Quadros).



 



 

Geral


Devido à cultura e por falta de informação, o homem procura o médico quando já apresenta sintomas da doença


 


No Brasil, câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás do câncer de pele. Homens que têm casos de câncer de próstata na família, obesas e negras têm mais risco de desenvolver a doença.

Para alertar os homens sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, com o movimento chamado "Novembro Azul" pretende-se conscientizar os homens sobre a necessidade de se submeter a exames preventivos.

Infelizmente, em Pinhão a procura por um urologista quase nunca é por prevenção. De acordo com a enfermeira Marlene Ovinski, o homem procura atendimento quando já está com os sintomas. "Ele procura o médico em último caso, ao contrário da mulher, que faz o seu preventivo todo ano".

O preconceito e o desconhecimento da doença são as causas, em muitos casos, de um diagnóstico tardio. "A cultura do povo e do sexo masculino, o preconceito o impede. O homem acha que com ele sempre está tudo bem. Se surge algum problema se automedica".

NÚMEROS

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), informam que no ano passado foram identificados mais de 60 mil novos casos da doença no Brasil. O instituto considera câncer de próstata uma doença da terceira idade, porque cerca de três quartos dos casos no mundo surgem a partir dos 65 anos. De acordo com Eduardo Ribeiro, uro-oncologista do Hospital Santa Lúcia em Brasília, os homens estão mais conscientes, "não tanto quanto as mulheres, que vão ao ginecologista desde adolescentes, mas a gente não vê mais tanta resistência".

A próstata é uma glândula presente nos homens, localizada abaixo da bexiga e à frente do reto. O câncer pode ser descoberto inicialmente no exame clínico, um toque retal, exame que enfrenta a resistência de muitos homens, combinado com o resultado de um exame de sangue. Se detectado o tumor, só a biópsia é capaz de confirmar a presença de um câncer.

RISCOS

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), quando descoberto no início, 90% dos casos de câncer de próstata são curáveis. Homens que têm casos de câncer de próstata na família, obesas, e negras têm mais risco de desenvolver a doença.

Segundo o Inca, no Brasil o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás do câncer de pele. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando 10% do total de cânceres.

SINTOMAS

Na fase inicial, o câncer da próstata não costuma apresentar sintomas. Quando surgem são parecidos com os do crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar e necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Na fase avançada, a doença pode provocar dor nos ossos, problemas para urinar e, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

O tratamento vai depender do estágio da doença, e pode ser feito com cirurgia, radioterapia, tratamento hormonal e algumas vezes apenas observação médica.

EM PINHÃO

A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza aos cidadãos um urologista. Há dois anos o médico Carlos Paredes clinica em Pinhão. No momento, atende todas as quintas-feiras as consultas pré-agendadas no Postão. "Antes era encaminhado para o Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS), em Guarapuava. Facilitou bastante".

Segundo a enfermeira Marlene Ovinski, o urologista realiza de 100 a 150 consultas mensais. O médico dos homens avalia caso a caso e pede exames. "O primeiro passo é a consulta com um clínico geral, dependendo do caso é encaminhado ao urologista, que pede exames rotineiros. Se der alguma alteração, faz o tratamento com ele, mas, em caso de câncer de próstata é encaminhado para a Oncologia em Guarapuava, que, em alguns casos, seguem para Curitiba".

Em Pinhão, a grande maioria dos homens atendidos pelo urologista tem mais de 45 anos. "Não podemos afirmar o número exato, mas existem pinhãoenses em tratamento devido ao câncer de próstata", observa a enfermeira.

 


Politica

Nossa Gente

 
 


A posse dos novos membros do Conselho Municipal de Educação de Pinhão aconteceu ontem pela manhã na Câmara Municipal de Vereadores. O conselho é composto por 15 membros titulares e seus suplentes que representam os vários segmentos da educação. A eleição foi realizada nas dependências da Escola Municipal Profª. Ironi dos Santos Ferreira, no dia 24 de outubro.

Após serem empossados pela secretária municipal de Educação e Cultura Noriam Coelho Basílio, foi feita a eleição para os cargos de presidente e vice-presidente. Os professores Darci Jocoski, Sandra Mara Kuchinski e Jorge Nei Neves colocaram seus nomes à disposição. A votação transcorreu de forma secreta, sendo eleita com 10 votos Sandra Mara para ocupar a presidência e Darci Jocoski para vice com 3 votos.

Sandra mencionou que ao assumir o conselho, espera contar com a ajuda de todos os membros. "Vamos trabalhar em prol da Educação e dar continuidade a algumas ações que já estão sendo realizadas no município. Como já foi mencionado, seremos um parceiro da secretaria de Educação."



 



Conselho01


 


Professor Darci Jocoski secretária municipal de Educação e Cultura Noriam Coelho Basílio  e a professora Sandra Mara Kuchinski 


 

Segundo Noriam apenas 23% dos municípios brasileiros possuem Conselho de Educação. "Temos um grande desafio pela frente, que é a construção do Plano Municipal de Educação e o conselho vem para somar nesta tarefa. O conselho desenvolve várias funções, mas duas considero primordiais, que é ser consultivo quando precisamos de um parecer, de uma consulta em uma lei ou até em uma decisão para apresentá-la para a sociedade. A outra é a mobilizar a sociedade, pois representa muitos setores da Educação".

O vereador Osvaldo Verbaneck falou em nome do poder Legislativo e afirmou que há muitos problemas na Educação e o conselho tem papel fundamental, pois há questões que devem ser reavaliadas.

O secretário de Administração, Orlei Diogo de Deus, representou o prefeito Dirceu de Oliveira e declarou que o momento é de satisfação. "Existe muitas formas de mudar o mundo e uma delas é pela Educação, trago o recado do prefeito de que o poder público está à disposição do conselho".


 



Titular e Vice

Para os cargos de titular e vice de todas as entidades foram eleitos: Jucelino Vitorino Alves e Jocélia Aparecida Boeira da Silva (APMF); Sandra Mara Kuchinski e Cirene Aparecida Lisboa Hoffmann (Escolas municipais da sede) 1ª a 5ª série; Joaquina Aparecida de Quadro e Luciane Oliveira de Paula (Cmeis); Jorge Nei Neves e Marli Caldas (Colégios Estaduais); Vera Lucia Mietz e Iracema Eudócia de Santana (Educação Especial); Isabel Aparecida Streski e Nadir Maria Costa Silva (Ensino de Jovens e Adultos - 1ª e 2ª etapa); Edilce Aparecida de Camargo e Eliane de Lima Mendes (Escolas do Campo); Darci Jocoski e Marli Aparecida Sampietro (Multiseriadas); Darci Severino e Marilene Borges (Escolas Nucleorizadas).



E foram indicados os representantes de outras instituições: Clarice Miri Dalzotto de Campo e Evaldo Luiz de Campos (Conselho Tutelar); Albino Ricardo dos Santos Neto e Lucimere Terleski de Oliveira (Comdicapi); Sélia de Fátima Marques e Mariza Teixeira da Silva (Fundeb); Israel de Oliveira dos Santos de Carlos Alberto Passos Ferreira (Poder Legislativo); Vera Lúcia Gonçalves e Ângela Aparecida Zanardini (Secretaria Municipal de Educação e Cultura).


 


Na manhã desta quinta-feira (13) nas dependências da Câmara Municipal foi realizado um encontro entre o prefeito Dirceu de Oliveira, o corpo técnico da Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) e produtores rurais que residem ou possuem propriedades no trecho de estrada que se inicia logo após o Colégio Estadual Procópio Ferreira Caldas até a localidade de Faxinal dos Coutos.

O objetivo do evento foi expor os trabalhos que a Patrulha do Campo deverá realizar neste trajeto visando uma melhoria na estrada garantindo agilidade e segurança no escoamento da produção agrícola, bem como facilitar aos moradores o acesso a sede do município e a outras regiões próximas.

É necessário o aval dos proprietários uma vez que em alguns trechos devido ao alargamento da estrada a retirada de cercas, divisórias e a derrubada de árvores serão inevitáveis. A votação transcorreu de forma tranqüila sendo a grande maioria favorável a obra e também ficou decidido que as atividades iniciam-se sentido sede do município para Faxinal dos Coutos.

O prefeito Dirceu de Oliveira que também é presidente do Consórcio Intermunicipal Vale do Rio Jordão que engloba os municípios de Pinhão, Reserva do Iguaçu, Candói e Guarapuava, ficou bastante satisfeito com os resultados. "A reunião foi mais para explicar como deverão ser realizadas as obras. Estas devem começar no início de 2015, já que entraremos em um período de recesso por parte de governo estadual. Vamos investir cerca de R$ 500 mil reais que irá beneficiar a comunidade, além dos agricultores também os estudantes que utilizam o transporte escolar. Ressaltamos a questão econômica, pois quando temos uma estrada trafegável à despesa com manutenção dos carros diminui e há um aumento de visitantes a locais onde há atrações turísticas, desenvolvendo a comunidade".



Reportagem e fotos: Gisele de Pádua/Fatos do Iguaçu 


 
 

A secretaria de Esportes, em parceria com a secretaria de Educação e Cultura, realizará entre os dias 06 a 10 de outubro os Jogos da Criança, com abertura na segunda-feira (6), às 13h30min no Complexo Esportivo Rubens Spengler (Ginasião).

Serão duas categorias: A para os nascidos em 2004 e 2005 e B para os nascidos sem 2006, 2007 e 2008, tanto para meninas como para meninos. E as modalidades disputadas serão Atletismo, Lance Livre, Estafeta, Futsal, Queimada, Saque Livre e Xadrez.

Os locais de provas acontecerão no Ginasião, Ginasinho, porém, o Xadrez será disputado na secretaria de Esportes. Os vencedores dos três primeiros lugares receberão medalhas e o campeão geral das categorias A e B levarão troféu.

"As modalidades Lance Livre, Estafeta e Queimada são modalidades de iniciação para o basquete, atletismo, handebol e vôlei. O congresso técnico aconteceu dia 01 de outubro na secretaria de esporte e a abertura acontece dia 06 de outubro as 14 h no Ginasião." explicou Jhow.

Segundo a secretária de Educação, Noriam Coelho Basílio, as escolas da rede municipal e mais as duas particulares se farão presentes. "O objetivo é educar, participar, integrar os alunos e que possam fazer uma boa convivência social. È um momento muito mais pedagógico do que de competição".

Dentro desta parceria o trabalho da secretaria de Esportes será a organização de equipes dos jogos e a parte técnica. A secretaria de Educação realizará o transporte dos alunos e o lanche.


 

Seguindo o Código Nacional de Trânsito, o motorista de caminhão que desobedecer a sinalização da Avenida XV de Dezembro e insistir em sair pelo trevo secundário, será enquadrado e multado por transitar em tráfego proibido.

De acordo com o subcomandante da Polícia Militar de Pinhão, sargento Nilson Mauricio Ramos, mais duas placas foram colocadas na via indicando a proibição de caminhões com carga superior a 20 toneladas. "Tinha uma placa próximo ao Fórum, mas não respeitavam. Então, colocamos mais duas. Uma junto à lombada para poderem ver e outra na lombada onde entra para o japonês. Se realmente não tiver visto a primeira, pode chegar ali e fazer o contorno".

Os motoristas saem das fazendas e da Cooperativa Agrária rumo à PR 170 e insistem no caminho do trevo secundário, mas alguns acabam ficando no meio do caminho devido à subida íngreme seguida de uma curva bem fechada. Segundo o sargento, muitas vezes o trator da Prefeitura tem que ser levado para puxar os caminhões e carretas. "Alguns param e precisam ser puxados e outros chegam a voltar".

Uma das residências próxima à via foi invadida por um dos caminhões que não conseguiu subir e voltou. Parte de um dos quartos foi demolida e quase causou uma tragédia. A filha do casal tinha acabado de sair do seu quarto.

A desobediência acaba gerando a imprudência de outros veículos menores que estão passando pelo local e não têm paciência para ficar esperando. Acabam fazendo uma ultrapassagem arriscada na subida, que é seguida de uma curva bem fechada. Os condutores que estão descendo não têm visão nenhuma.

CAMINHO CORRETO

A rota que os motoristas de caminhão devem seguir rumo à PR 170 é pela Avenida Hipólito Aires de Arruda, saindo pelo trevo principal de acesso. "Caminhoneiros querem cortar caminho".

Este final de semana completa os 15 dias de orientação. "Deixamos comunicado na Agrária, por exemplo, para que orientem os motoristas para que sigam pelo caminho indicado".

A partir da semana que vem a Polícia Militar começará a multar. "Agora são três placas de orientação, não tem como não verem nenhuma. Na verdade, poderíamos aplicar uma multa por falta de atenção".


 

O departamento de Documentação Escolar da secretaria de Educação e Cultura de Pinhão já elaborou o calendário de matrículas e rematrículas para 2015, as datas ficaram assim distribuídas:

De 20 a 31 de Outubro: rematrículas para todas as séries, matrículas para alunos que irão frequentar a educação infantil (pré-escola) e 1º ano do ensino fundamental e para os Centros de Educação Infantil (Cmeis).

De 24 a 28 de Novembro: entrega das Cartas Matrículas aos alunos de 5º ano do ensino fundamental. "Em 2013 as cartas chegaram a tempo, não houve transtornos. Os pais neste período devem buscá-las nas escolas, que informarão a escola que o aluno frequentará em 2015", explicou Maria Celoi Padilha coordenadora do departamento de matrículas da secretaria de Educação.

De 01 a 05 de Dezembro: efetivação das matrículas dos alunos do 6º ano nas escolas estaduais, mediante a apresentação da Carta de Matrícula.

Dia 15 de Dezembro: início do cadastramento para espera de vaga escolar. "Caso os pais desejem que seu filho frequente outra escola e não a que está indicada no documento, faz este cadastro e aguarda uma possível vaga", contou Celoí.

Janeiro e Fevereiro de 2015: Continuidade das matrículas novas para os alunos provenientes da rede privada, de outros municípios ou estados e de alunos que desejam reiniciar seus estudos. Inicia também o período de transferências escolares. "O aluno que vier de outras localidades não ficará sem escola, porém, deverá frequentar a que tiver vaga disponível. Mesmo que o aluno encontre vaga em uma instituição longe de sua residência, ele pode utilizar o transporte escolar gratuito que o município oferece para se deslocar até a escola" frisou a coordenadora.




 

O reservense Leandro Souza de Lima, filho de Aroldo e Jucemara, aos nove anos tinha muita dificuldade para andar e caía muito e, com o passar do tempo, passou a ter dificuldades até para subir pequenas escadas. Foi quando recebeu o diagnóstico de Distrofia Muscular, do tipo Duchenne.

A doença hereditária é causada por um gene defeituoso que causa fraqueza muscular, que piora rapidamente. Tal distrofia ocorre em 1 a cada 3.600 meninos.

Hoje com 16 anos, Leandro tem dificuldade para subir escadas porque a doença está em estágio avançado. "Meus braços já estão perdendo as forças e já tenho dificuldade para me alimentar, escovar os dentes. Não consigo pentear meus cabelos. Meus músculos estão morrendo", lamenta.

Segundo expectativas médicas, ele não terá muito tempo de vida se não houver uma intervenção com um tratamento preciso e rápido. Esse tratamento,, através de terapia com células tronco, só é disponibilizado na Tailândia. É o único na atualidade, o seu custo é alto, 150 mil reais. "Estou contando minha história porque preciso de ajuda para iniciar o meu tratamento, só ele pode proporcionar uma expectativa de vida".

Com o título, "Por favor, ajude-me... o tempo de vida que tenho depende de você e de sua doação!", uma campanha foi implantada para que o jovem reservense tenha esperança.

Qualquer valor poderá ajudar muito. Doações podem ser realizadas na conta do Banco do Brasil: Leandro Souza Lima, agência 8277-5, poupança 829-x. Para entrar em contato com o jovem e sua família pode ligar no (42) 8869-2670 ou 8851-3163, ou, ainda, pelo e-mail:
salve-leandro@outlook.com. Quem quiser fazer uma visita ao garoto, pode seguir até a Quadra 03, lote 14, na Vila Rural de Reserva do Iguaçu.

Pode, também entrar em contato com os parceiros: Apae Reserva do Iguaçu (3675 1377), com o assistente social Edimar Sbalcheiro (8847-7259), a fonoaudióloga Ana Luiza (8402-3480), o fisioterapeuta Ronerson Epifanio (9901-3797), a terapeuta ocupacional Ana Rosa (9816-8556) e a psicóloga Andréia (8806-2008).

Quem quiser mais informações sobre o local e o tratamento pode acessar o link: http://tratamentocomcelulastronco.com ... /en/sobre-a-beike-biotech.


 
 


A equipe conta com 16 graduados preparados para competição.O judô é o único esporte pinhãoense que conseguiu chegar a um nível de paranaense, brasileiro e olimpíadas



 Atletas medalhistas, que se destacam no cenário nacional, integram a Seleção de Judô de Pinhão. A equipe conta com 16 graduados, preparados para competição.Torneios, Paranaense, Jogos da Juventude, colegiais e seletiva para o paranaense são alguns dos objetivos desses pinhãoense. Mas alguns se destacam e vão além: brasileiro e sul-brasileiro.



De acordo com José de Assis, o sensei Zezinho, fazia 2 anos e 8 meses que Pinhão não participava de torneios na região. Em agosto, uma equipe de 37 atletas seguiu até Prudentópolis. O resultado foi 18 medalhas de ouro e sete de prata. No tatame, enfrentaram competidores de Ponta Grossa, Guarapuava e Curitiba. "A menor cidade que estava lá era o Pinhão. A participação de nossos atletas foi excelente".

Esse e outros resultados deve-se à carga horária de treinos. Os atletas têm uma preparação de três horas diárias: "se trabalhar bastante, o resultado é bom; se quer ficar forte, o treino é forte", assegura o sensei.

Essa equipe das 18 horas segue para campeonatos oficiais porque são todos credenciados, possuem a carteirinha da Federação Brasileira de Judô. E no próximo mês, em outubro, a equipe pinhãoense segue para competir em São Paulo. "Vou levar oito atletas para a cidade de Registro".

Também em outubro, seguem para o Juventude e na Copa Paraná. De acordo com o professor Zezinho, só a elite paranaense estará lá, além dos convidados de Santa Cantarina e de São Paulo. "Eu sempre digo, se tem um grande evento, tem que ter pinhãoense participando. Eles merecem todos os parabéns. A dedicação é grande. Treinam três horas e meia, sem nutricionista para orientar e sem condições financeiras. E chegam na competição e garantem seu lugar. A minha faixa verde, Jaqueline Cruz, ganhou de uma faixa preta".

TITULOS

O judô é o único esporte pinhãoense que conseguiu chegar a um nível de paranaense, brasileiro e olimpíadas. A exemplo do faixa marrom Ireno Santos, que já garantiu lugar em duas olimpíadas. Quem também se destacou foi a judoca Jaqueline Soares, que seguiu para uma olimpíada e para o brasileiro.

Perseverança e vontade de vencer faz parte da vida desses apaixonados pelo judô, como Loriel Ribeiro, que é uma das inspirações para os colegas de tatame. Para poder treinar, vinha da localidade do Ribeiro a cavalo até uma altura, outro trecho fazia de bicicleta e, ainda pegava uma carona para chegar até o local de treinamento. "Uma história maravilhosa que acabou com um pinhãoense seguindo de avião para o Rio de Janeiro", frisa.

IRENO SANTOS

Outra história de superação é de Ireno Mathias de Lima dos Santos (foto), 18 anos. Filho de pai alcoólatra que abandonou a família. Ele ingressou no esporte aos 10 anos e, com o passar dos anos, garantiu seu passaporte ao lado dos melhores do Brasil. "Guerreiro e conhecidíssimo lá fora. Chamam ele de Pinhão. Todo mundo quer abraça-lo", garante seu sensei.

O faixa marrom conta que entrou no judô porque na época tinha problemas com disciplina e uma colega da sua mãe indicou o esporte. "Eu era meio revoltado, e como sempre gostei de artes marciais, eu e meu irmão entramos", lembra.

O atleta explica que desde o início treinava forte e com 12 anos passou a integrar a equipe dos adultos, o que contou a seu favor, porque queria se igualar a eles. Como foi sempre muito competitivo, já no primeiro campeonato oficial a nível paranaense que participou trouxe medalha. "Lembro que tinha 24 pessoas na chave".

A partir de então, conquistas e mais conquistas. Em 2010 seguiu para o Brasileiro em Goiás, no mesmo ano para Fortaleza, para as Olimpíadas Escolares. Participou de três sul-brasileiros em Balneário Camboriú, um deles foi campeão e nos outros assegurou o bronze. Sempre contou com o inventivo dos colegas e do seu técnico, e com 14 anos, era campeão sul-brasileiro. "Primeira vez que viajei de avião, nunca imaginava que poderia ter uma experiência como aquela. O esporte abriu muitas portas e oportunidades. Não conhecia a praia. Fiz muitos amigos integrando a equipe paranaense, convivendo com pessoas de todos os cantos. Só o judô pode me trazer tudo isso, além da saúde e da disciplina. É um compromisso que traz bônus. Uma experiência de vida", observa o jovem de 18 anos.

Hoje, o atleta concilia seu trabalho de vendedor e os treinos. Estava cursando a faculdade de Inglês até abril deste ano, mas como seu sonho é fazer Educação Física e não estava conseguindo treinar, desistiu. "Antes treinava quatro horas todo dia, até no sábado. Hoje consigo apenas três vezes por semana, no sábado cuido da parte física". Os planos são conseguir uma bolsa atleta para poder se dedicar ao esporte. "Para estar entre os melhores a dedicação é total. Dormir bem, alimentação correta, treinos fortes. Uma vida muito regrada. Um estilo de vida para poder chegar e ganhar", explica.

O próximo campeonato que irá participar será em outubro, nos Jogos da Juventude. Será sua aposentadoria no juvenil. Logo, quer passar para a faixa preta para encarar de igual para igual seus adversários na categoria junior, de 18 a 21 anos. "Muita gente forte e experiente, a maioria faixa preta. Para me igualar tenho que viver 100% do judô".



 



Jaqueline


 



 



Jaqueline Cruz coleciona 19 medalhas. Ela conquistou uma bolsa do Talento Olímpico do Paraná


JAQUELINE CRUZ

Outra atleta pinhãoense que se destaca é Jaqueline Beatriz da Cruz, de 15 anos. A faixa verde, que já deixou faixa preta na lona, mora no Bairro São José e estuda no Colégio Morski, sua mãe é dona de casa e seu pai auxiliar de produção.

Ingressou no judô com 9 anos, mas no início a bronquite não a deixava seguir rigidamente com os treinos. "Ficava internada. Mas com o esporte fui melhorando, fortaleceu meu pulmão, e nunca mais parei", conta a atleta.

No seu primeiro campeonato oficial, em 2012, garantiu medalha. Ouro no Paranaense e nos Jogos Escolares, seletivas, Olimpíadas em Minas Gerais, entre outros. "Representei o Paraná em Rondônia. Foi a primeira vez que entrei em um avião. No Paranaense, em abril deste ano, fui a vice-campeã. Há um mês, nos Jogos Escolares, fui prata. O que me atrapalhou foi a mudança de categoria, estar sem técnico e estar doente uma semana antes. Foram quatro lutas e me machuquei na segunda. Trinquei o dedo e rasguei o músculo do tendão do pé, mas, mesmo assim, lutei machucada e ganhei a semi-final, perdi na final para Curitiba", lembra.

Jaqueline mostra que a vida de um atleta profissional é de superação. A faixa verde pinhãoense já derrotou duas faixas pretas. Uma delas conseguiu encaixar uma chave de braço. "Em todos os campeonatos sempre encaro faixa roxa, marrom e preta".

Hoje, a nossa atleta coleciona 19 medalhas. Ela e Edwarda Dias, do voleibol, são as únicas pinhãoenses que conquistaram uma bolsa do programa Talento Olímpico do Paraná. "São para atletas com potencial para as Olimpíadas de 2016. Recebo 150 reais por mês durante um ano. Caso consiga mais títulos o valor pode aumentar", completa.

 


 




 
 

Boletim Informativo

Para receber notícias e novidades digite seu e-mail.

 
 

Nome:

 
 

Email:

 

PUBLICIDADE

 
 


PUBLICIDADE



 
 

 

 
 
   
  Inicial
  Edições
  TV Fatos
  Política
  Fatos em Fotos
  Assine o Jornal
  Esporte
  Cidade
  Coluna Social
  Segurança
  Educação
  Agronegócio
  Geral
  Artigos
  Fatos Políticos
  Nossa Gente
  Nosso Interior
  Almanaque
  Enquête
  Histórico dos municípios:
  Pinhão
  Reserva do Iguaçu
  Assine o Jornal
  Anuncie
  Quem Somos
  Siga Fatos no Twitter
  Entre em Contato
 
 Google+
   
   
    © Copyright 2010 Jornal Fatos. Política de Privacidade
   
    Criação de Sites Guarapuava