SACRIFÍCIOS E SOFRIMENTOS

       Prevenções e vacinas, são importantíssimas e necessárias em nossas vidas, mas entes e agentes públicos na nossa modesta e insignificante idiossincrasia estão muito a necessitar de remédios amargos como os do título desta matutada. Muitos dos nossos problemas e agruras da vida pública e particular, estão precisando de medidas da espécie  quimioterapia e radioterapia.

        O que a gente lê, ouve e vê de descalabros, privilégios, aberrações, injustiças, falta de bom senso  e males do gênero nas vidas públicas deste País, são um horror. E as vezes a gente até sente vontade e tentação de se isolar numa espécie de redoma/bolha de vidro e cenário de omissão, indiferença, neutralidade, e virar mais um ser omisso, egocêntrico, para não dizer “bundão da vida”.

         A gente mesmo que se afaste da vida pública e política, não tem como não ser afetado pelos males acima, e  operações “enxuga gelo”, ou tentativas de enxugar espaços com vazamentos (furos em caixas e canos)  e torneiras abertas. Ou se indispor em relação aos trabalhos  de Sísifo da Mitologia Grega, em que um ser foi condenado, a rolar pedra morro abaixo  e com a sina levar de volta para o topo, e nova rolagem até o fim dos tempos. Nas feituras e manutenções das nossas estradas, entra Governo e sai Governo, e não ocorre implementação de serviços serem feitos em cima de planejamento, prioridade, mapa rodoviário municipal e que na prática e salvo honrosas exceções, resultam em trabalho de Sísifo.

          Quando a gente estuda a vida dos grandes homens e estadista do Mundo, a gente constata que quase todos eles enfrentaram muito trabalho, grandes privações e sofrimentos. Na linha da cana que só se transforme em açúcar depois de muitos apertos.

           Gostando ou não gostando, masoquista ou não,  nossa vida em regra e com honrosas exceções tem que passar por sacrifícios e sofrimentos. Não é feio querer vida boa, “sombra e água fresca” como dizia minha finada mãe,  mas para você conseguir certas coisas e vida melhor, quase que não há como não enfrentar sacrifícios e passar por sofrimentos. As pessoas que a gente quer bem, é comum querermos que não passem por essas etapas da vida e aí mora o perigo, ao lado de adulações exageradas. Em função desse contexto, reproduzimos abaixo, alguns pensamentos relacionado a reflexão:

  1. Nenhum povo jamais se levou sem ter sido purificado no fogo do sofrimento” (Gandhi);
  2. Aquele que sofre tem memória”. “O sofrimento é a vida nos educando”; “O homem não pode fazer-se sem sofrer, pois é ao mesmo tempo mármore e o escultor”  (de matérias da Gazeta do Povo, lidas em 1989 e 1991);
  3. A alegria e o sofrimento sentimentos inseparáveis, são como compassos diferentes de uma mesma música”. (Herman Hess, poeta alemão).;
  4. O homem é um aprendiz, a dor o mestre, e nada se conhece bem quando não se sofreu”. (Musset);
  5. As almas habituadas a sofrer  têm paciências infinitas” (Pascal).
  6. O sofrimento pode ser o intervalo entre duas felicidades”. (poeta Vinicius de Moraes).

      O melhor currículo de qualquer ser, são as superações dos sacrifícios, desafios e  sofrimentos enfrentados e vencidos, e não foi e não é à-toa a reiteração que costumamos fazer do dito pelo escritor, político e professor carioca Coelho Neto (1864-1934), de que “….se uns vencem e alcançam o que almejam não é porque sejam predestinados, senão porque forçaram os obstáculos com arrojo e tenacidade”.

Francisco Carlos Caldas, advogado,  ex-Vereador, municipalista e cidadão.

E-mail  “advogadofrancal@yahoo.com.br” 

LEIA TAMBÉM:

ACÚMULOS DE CARGOS

ELEIÇÕES DA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Faça seu comentário