ELEIÇÕES DA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Eleições para Mesa e Comissão Executiva, e principalmente da Presidência de Câmaras, é comum gerarem legados históricos, e a Câmara de Pinhão, não é diferente, e eleições bienal é melhor do que anual.

         Teve uma que um Vereador que mudou de posição, o filho foi contemplado com um emprego na Assembleia Legislativa do Paraná. Daqueles empregos que a pessoa fica mais em Pinhão e em casa, do que na Assembleia.  E na mudança de apoio e voto, um ouviu uma folclórica justificativa  do colega “Me vendi pros homens, compadre!”, segundo relato que ouvi de um amigo  e ex-Vereador.

         E tudo tem o seu tempo: 1990, disputamos e perdemos a eleição para Presidente da Câmara, e em  1º/01/1997, fomos eleito por unanimidade. São as reviravoltas e ciclos da política, e tudo com decência é fascinante.

         Tem eleições em que eleitos não são tanto por méritos, mas por benesses, privilégios que se propicia.  Quando estivemos presidente de 1997-1998, pegamos a Câmara com 8 funcionários, gerimos com  6, extinguimos 5 cargos vagos, e tivemos dificuldades de achar ocupação para todos. E a média de gastos do biênio, foi de 2,12% das receitas orçamentárias. Nos últimos tempos e hoje, a Câmara tem 26 funcionários (10 efetivos/concursados e 16 comissionados/de confiança), e já teve gente querendo  aumentar para 38 (dois assessores por Vereador). É bom e fascinante o Poder, mas sem alguns tipos de  arranjos e negociatas lesivas ao erário público.

         Já constatamos na história da Câmara de Pinhão, que teve gente que na Presidência, fez com que todos os seus pares cometesse alguma irregularidade, para ter todos em suas mãos, e não o molestassem  nas suas aprontações e improbidades.

         Na Câmara de Pinhão, desde a legislatura 2008-2012, há três cargos de Diretores. E quem consegue articular melhor distribuição desses cargos a Vereadores,  vence a Presidência, e quem paga o pato (a conta) é a Barrosa (Poder público).

         Na nossa idiossincrasia, o melhor Presidente que a Câmara de Pinhão teve até os dias de hoje, e não é porque já é falecido, foi Lauro Seguro Korchack, nos anos de 1999-2000, inclusive nos itens articulação e economia. E todos os que estiveram na Presidência nos nossos três mandatos, foram bons. E não ocorrência de nivelamentos por baixo.

         Em 1994 quando cursámos o curso de História na UNICENTRO, fizemos na disciplina Métodos e Técnicas de Pesquisa, uma trabalho biblio-historiográfico, sobre Câmara Municipal de Pinhão – 30 anos de História (de 1964-1994), e nele há resumos interessantes de cada legislatura e período governamental. De 1994 para cá, há muito material para  pesquisa e para Termos de Conclusão de Curso-TCCs.

         Temos expectativa de que Israel de Oliveira Santos, vai ser um ótimo Presidente, e que vai acabar ou diminuir sensivelmente a “farra” de apartes que ocorreram na última legislatura, e que tornaram o expediente do uso da Tribuna, numa cansativa e improdutiva chatice, que só agradava os que gostam de folia, troca de ofensas e agressividades, vulgaridades, oposição na linha do “quanto pior melhor”, e males do gênero. Temos também expectativa de que os Vereadores 2021-2024, vão resistir as tentações de querer fazer turismo por conta do erário público, com essa folia e farra de cursos e mais cursos alguns repetidos, em Palmito, Curitiba, Foz do Iguaçu, Florianópolis, Brasília.

E mesmo viagens para tratar “assuntos parlamentares”, até porque hoje, há muitos meios  para reivindicações de emendas  e apresentação de ideias e projetos. Entre outros, via  Correio, e-mail, whatsapp, como o MDB fez e faz com o Deputado Hermes FRANGÃO Parcianello, há anos e  de muitos resultados, e na forma grupal e coletiva. Além do que a maioria das ações que o Interesse Público precisa, não são “sangrias desatadas”, apagamento de incêndios ou emergências do gênero,  e podem ser melhor planejadas, com mais racionalidade,  calma e prudência.

            Francisco Carlos Caldas, advogado,  ex-Vereador, municipalista e cidadão.

E-mail  “advogadofrancal@yahoo.com.br” 

Faça seu comentário