Sede do 4º Pelotão da Policia Militar de Pinhão |

Após receber denúncias, uma equipe do 4º Pelotão da Polícia Militar de Pinhão-Pr deslocou-se no final da tarde de quarta-feira, 21 de julho até a localidade de Barreiro, interior do município, para averiguar uma situação de ameaça, onde vizinhos estariam se desentendendo e que foram ouvidos recentemente diversos disparos de arma de fogo nas propriedades do local, e os moradores estariam se sentindo ameaçados, constatando que a situação é comum entre irmãos por questões de divisas de terras e herança. Na residência de um dos denunciados foi localizado um revólver calibre 38, com 07 cartuchos intactos. O homem de 56 anos recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Pinhão para os procedimentos cabíveis.

Em continuidade a ocorrência de desavenças entre irmãos por questões de herança, a equipe  policial visualizou e abordou o vizinho que teria armas guardadas em casa. O homem de 47 anos, que transitava pela estrada, negou fazer a guarda de qualquer tipo de armamento bem como não fez ameaças para a família do solicitante, porém informou que possuía na residência um revólver, e uma carabina de pressão brocada para munição calibre 22.  Os policiais foram até a residência e localizaram um revólver calibre 38  com 05 munições intactas e  duas deflagradas.

Indagado sobre os estojos deflagrados, o homem relatou que nunca efetuou disparos com o revólver e que com a espingarda efetuou disparos uma única vez. Apresentou também uma espingarda de pressão brocada para munição calibre 22,  com uma munição deflagrada no cano e outras 07 munições intactas  acondicionadas na coronha da espingarda e mais uma munição deflagrada.

Dada voz de prisão ao abordado e encaminhado com as armas e munições até a Delegacia de Polícia Civil para serem tomadas as medidas cabíveis.

Após receber denúncias, uma equipe do 4º Pelotão da Polícia Militar de Pinhão-Pr deslocou-se no final da tarde de quarta-feira, 21 de julho até a localidade de Barreiro, interior do município, para averiguar uma situação de ameaça, onde vizinhos estariam se desentendendo e que foram ouvidos recentemente diversos disparos de arma de fogo nas propriedades do local, e os moradores estariam se sentindo ameaçados, constatando que a situação é comum entre irmãos por questões de divisas de terras e herança. Na residência de um dos denunciados foi localizado um revólver calibre 38, com 07 cartuchos intactos. O homem de 56 anos recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Pinhão para os procedimentos cabíveis.

Em continuidade a ocorrência de desavenças entre irmãos por questões de herança, a equipe  policial visualizou e abordou o vizinho que teria armas guardadas em casa. O homem de 47 anos, que transitava pela estrada, negou fazer a guarda de qualquer tipo de armamento bem como não fez ameaças para a família do solicitante, porém informou que possuía na residência um revólver, e uma carabina de pressão brocada para munição calibre 22.  Os policiais foram até a residência e localizaram um revólver calibre 38  com 05 munições intactas e  duas deflagradas.

Indagado sobre os estojos deflagrados, o homem relatou que nunca efetuou disparos com o revólver e que com a espingarda efetuou disparos uma única vez. Apresentou também uma espingarda de pressão brocada para munição calibre 22,  com uma munição deflagrada no cano e outras 07 munições intactas  acondicionadas na coronha da espingarda e mais uma munição deflagrada.

Dada voz de prisão ao abordado e encaminhado com as armas e munições até a Delegacia de Polícia Civil para serem tomadas as medidas cabíveis.

Com informação do 4º PPMPho

LEIA TAMBÉM:

Senhor de 77 anos diz que foi roubado, mulher de 25 diz que “programa” não foi pago


Compartilhe

Veja mais