Pinhão: Secretaria de Educação se organiza para 2019

Secretária de Educação, Cida Chalegre  |Foto:Arquivo/Fatos do Iguaçu

Nos meses de outubro e novembro, a movimentação da secretaria municipal de Educação e Cultura é no sentido de ir organizando o próximo ano, entre essas organizações está o levantamento da demanda de turmas para o próximo ano, o cronograma de matrículas, o calendário letivo e esse ano ainda a secretaria tem a coordenação da eleição de diretores das escolas e CMEIS, que acontecem a cada dois anos.

A reportagem do Fatos do Iguaçu esteve conversando com a secretária de Educação, Cida Chalegre sobre esse tema e a questão da redução de turno em  algumas escolas.

MATRÍCULAS

A conversa iniciou sobre as matriculas e ela repassou que o cronograma de matriculas está sendo organizado, dependem de algumas normatizações que são repassadas pelo NRE – Núcleo regional de Educação, e ainda não receberam. Vão manter como metodologia para as matrículas o georreferenciamento. Ela também lembrou que, esse ano, do jardim I ao terceiro ano do Ensino Médio, seja para matrícula dos entrantes ou para a renovação, os alunos deverão apresentar uma declaração da secretaria de Saúde que a criança ou jovem está em dia com as vacinas. Que a secretaria de Educação entrou em contato com a secretaria de Saúde e vão elaborar um cronograma para os alunos das escolas municipais, pois eles terão que fornecer declaração para os quase sete mil alunos que compõem a rede municipal, estadual e particular do município.

GEORREFERENCIAMENTO

Cida explicou que o município não possui o programa que realiza o georreferenciamento como o estado, mas que o município adota a metodologia deste, assim, a equipe da secretaria levantou os endereços dos alunos e esses serão indicados a matrículas para o primeiro ano e para os CMEIS, de acordo com o georrefereciamento, ou seja, de acordo com o local ondea criança mora, a secretaria indicará a escola que ela deverá se matricular.“Nós fizemos todo um levantamento e nos próximos dias as crianças dos CMEIS estarão já recebendo uma cartinha que irá indicar aos pais aonde eles deverão matricular seus filhos na pré escola ou primeiro ano”, detalhou a secretária.

DEMANDAS PARA 2019

A secretária contou que, quando a equipe começou alevantar a demanda de alunos entrantes para o próximo ano se assustaram, pois os dados demonstravam que o número de crianças havia caído significativamente,“Quando começamos a levantar os dados percebemos que em algumas escolas a redução de alunos seria muito e isso exigiu que repensássemos o funcionamento dessas escolas”, explicou ela.

REDUÇÃO DE TURNO

Diante da diminuição da demanda a secretaria avaliou que era mais produtivo e se garantiria uma melhor qualidade do processo ensino aprendizagem se fosse reduzido um turno nas escolas que tiveram a demanda de alunos reduzido de forma mais drástica, que foi o caso das escolas Nossa Senhora da Glória e Santa Terezinha.

Na escola Nossa Senhora da Gloria, por exemplo, em 2015haviam matriculado 253 alunos, a projeção para 2019 é de 104.

”Não reduzimos turmas, não trocamos alunos de escolas, reduzimos turnos, ou seja, como nos turnos da manhã se tinha duas ou três turmas só funcionando e a tarde também se tinha salas ociosas, fizemos a opção em deixar todas as crianças num único turno” esclareceu Cida Chalegre.

Ela explicou que escolheram concentrar as turmas noturno da tarde, porque é a preferência dos pais, pois no inverno os pequenos sofrem com o frio.

O FUNCIONAMENTO DAS ESCOLAS

Cida explicou que as escolas continuarão funcionando nos dois turnos, pois existem as aulas de contra turnos com os reforços pedagógicos, algumas escolas tem o Mais Educação, que são oficinas ofertadas aos alunos em contra horário, “O prefeito sugeriu e nós acatamos a ideia de fazermos parceria com as secretarias de saúde, assistência social, esporte, para a realização de oficinas e atividades de enriquecimento cultural para os alunos e comunidade no período da manhã nessas escolas”, contou a secretária.

ELEIÇÃO DE DIRETORES

A cada dois anos ocorre a eleição para diretores tanto nas escolas municipais quanto nos Centros de Educação Infantil. A comissão para a eleição já está pronta, e sua presidente é a professora Marli. Está composta por representantes do Conselho Municipal de Educação, profissionais das escolas do interior e sede e membros da equipe da Secretaria Municipal de Educação.

A carga horária para a direção das escolas normalmente é de 40 horas, esse ano serão exceção as escolas Nossa Senhora da Glória e Santa Terezinha, a carga horária será de 20 horas semanais, já que essas escolas tiveram a redução de turno.

Três CMEIS, Tia Clarinha, Josemar Nestor e Santa Maria, não terão eleições porque o número de alunos é inferior a 89, que é o mínimo determinado pelo estatuto do magistério para que tenha direção. “Nesses casos, a secretaria indicará um coordenador que,a principio, será alguém que já compõe a equipe do CMEI”, explicou Cida.

QUEM VOTA

A novidade esse ano na eleição dos diretores municipais é que os professores PSS poderão votar. Até a eleição de 2016, votavam os pais e os professores e funcionários concursados.

A eleição acontecerá no dia 30 de novembro e a posse dasnovas diretoras será no dia 14 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dezenove =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: