Pelo que estou lutando?

Esta semana vimos várias manifestações contra o corte de verbas das universidades, embora a pauta principal fosse, pela educação, vimos junto, manifestações partidárias, ideológicas e outros mais. Percebo que algumas manifestações fogem do foco principal, e outras pautas inseridas, prejudicam, ao invés de ajudar.

A grande questão é termos uma leitura clara e limpa a respeito daquilo que defendemos e lutamos. O grande problema hoje é que algumas lutas e manifestações estão corrompidas, e se não haver um olhar apurado, muitos acabam defendendo ideais que parecem bons, mas não são, e sendo contra outros ideais que parecem ruins, mas não são.

Antes de postar algo, defender uma bandeira, deve-se tomar cuidado, pois as vezes corre-se o risco de defender aquilo que se condena. Infelizmente vivemos um momento em que, muitas coisas que, são boas, tem sido deturpadas, contaminadas, usadas com propósitos escusos.

Devemos ter cuidado com o diagnostico que fazemos a respeito das lutas e manifestações que vemos por aí, mas também devemos fazer um diagnóstico correto a respeito de nós mesmos, uma autocrítica, para assim reconhecermos quando estamos errados, e assim estarmos seguros de nossas posições e bases daquilo que consideramos certo e correto.

  As vias públicas, o jardim, a casa, precisam sempre de uma limpeza cotidiana, e a nossa mente também, devemos sempre fazermos uma análise, uma faxina, para não cairmos em armadilhas no meio do caminho, lançando mão de princípios que valem a pena e inserindo valores que parecem bons, mas não são. Não estou defendendo que você tem que viver numa bolha, ilhado, mas que diante daquilo que você ler, assistir, ouvir, tenha discernimento para continuar defendendo o que vale a pena.

As fake News, não estão somente nas redes sociais e outras mídias, mas elas estão presentes, numa conversa, no que chega até nós. A Bíblia diz com respeito ao povo israelita no contexto do Antigo Testamento: “Meu povo erra, porque lhe falta conhecimento” (Oséias 4.6). Este versículo é mais atual do que o jornal que vai sair semana que vem, pois muitos estão lutando por algo que nem sabem porque estão lutando.

Pessoas que defendem que a sociedade precisa pensar fora da caixa, mas eles mesmo querem que pensem dentro da caixa deles. Tem pessoas que trazem sérias consequências para si mesmas, para os que estão ao redor, por não conhecer o que vale a pena lutar. Gosto demais de um versículo dos Salmos que diz: “Lâmpada para os meus pés é a tua Palavra e luz para o meu caminho” (Salmo 119.105).

O objetivo das Escrituras é clarear o nosso caminhar, os nossos pés. De fato, a luz nos ajudar a enxergar claramente onde estamos pisando, para onde estamos indo. As trevas confundem, deixam a pessoa sem direção, sem saber os obstáculos a frente. É por isso que defendo que, nas lutas do dia a dia, aquilo que defendemos ser o correto, precisa ter uma base segura, precisa ter clareza, nada escondido. Sinceramente, a Bíblia Sagrada nos ajuda a compreender se a luta é justa ou não, se vale ou não a pena. É claro que existem pessoas que deturpam a Palavra de Deus, para que, ela se adeque as suas suposições.

Por isso devemos ter cuidado inclusive com lutas que vem revestidas de valores bíblicos, pois a Bíblia mesmo nos alerta contra os falsos profetas. Cuide-se, peça a Deus discernimento, sabedoria, confira. Pegue o que você pensa e traga para a luz, pois andar na luz nos ajuda a lutar pelo que é certo, pelo que vale a pena. Que o Eterno Deus nos ajude a lutar pelo que vale pena e a rejeitar aquilo que parece bom, mas não é.

Rev Sandro – pastor da Igreja Presbiteriana do Pinhão


VENHA DOMINGO, AS 19:30 participar de uma reflexão sobre o relacionamento entre pais e filhos. Famílias OFF-LINE.

Faça seu comentário

%d blogueiros gostam disto: