O que queremos para nosso Pinhão?

José Carlos Correia Filho&*

Em 2022 devemos ter eleições municipais, caso não haja nenhuma mudança no formato das disputas eleitorais. E corremos o risco e ficar mais algum tempo nessa política de ideologias, nessa briga de esquerda x direita, nesses discursos cheios de inutilidades, enquanto padecemos pela carência do mais básico do básico no serviço público.

Ideologia é até bacana para debates, mas na prática, não vira muita coisa, como diz o outro.  Então, como termos um pleito eleitoral produtivo e que traga alguma resposta aos nossos anseios de munícipes pinhãoenses?

Bem, eu enquanto eleitor, espero por PROJETOS DE GOVERNO. E projetos bons, factíveis, exeqüíveis, dentro da realidade da nossa gente, que atendam aos anseios do nosso povo. E que tragam junto uma programação, um itinerário, um planejamento de ações.

No meu trabalho, uma das etapas mais importantes é o planejamento das ações que iremos desenvolver na sala de aula, e ela é de suma importância no ensino dos jovens alunos. Então, possíveis candidatos a prefeito de Pinhão, vocês têm bastante tempo, vamos planejar? Que tal pensar menos em conchavos e acertos políticos, e montar uma equipe que planeje algo de útil para oferecer ao povo?

Precisamos de um planejamento de recuperação das nossas estradas. Não de serviço meia boca, só para agradar as pessoas e dar a falsa impressão de que as estradas estão sendo arrumadas, cobrindo buracos com poeira. Um PROJETO DE RECUPERAÇÃO de verdade, fazer estradas, bueiros, pontes, abertura de saídas de água.

E que tenha um cronograma, quais máquinas e profissionais em qual equipe, em qual localidade, de quando até quando, para não ficar andando que nem barata tonta, remendando aqui e acolá e não resolvendo nada em lugar nenhum.

Na área da saúde precisamos de planejamento de ações, médicos e odontólogos nas unidades de saúde do interior, que dia cada equipe irá em qual comunidade, para o povo saber direitinho. Planejamento para o postão central, para não faltar médicos, remédios, veículos de transporte, prevenção, campanhas, exames, enfim, planejar para sair do papel e o povo ter o bendito atendimento.

Chega das velhas promessas mirabolantes de hospital municipal e não sei mais o quê. Planejar com o que é possível, e fazer acontecer! Saúde é essencial minha gente, não pode faltar isso, senão será o fim do mundo.

Precisamos de um projeto do setor de obras e serviços urbanos para que as ruas sejam conservadas, faz tempo que não se recapa nem se faz asfalto ou calçamento novo. O centro da cidade precisa de um projeto de modernização das ruas, calçadas com acessibilidade, iluminação decente,coleta da água da chuva que comporte os volumes mais altos, e parcerias com a Sanepar para melhorar de vez essa questão da água e do esgoto.

Os bairros precisam ser lembrados fora da época das eleições, afinal, todos somos cidadãos. Nossa cidade é mal cuidada, suja, cheia de buracos, sem acessibilidade, uma escuridão. A rota de caminhões é pela Hipólito é horrível, o trânsito se torna mais pesado por falta de opções. Precisamos agir!

Na Educação, precisamos de um projeto que leve nossos alunos a realmente aprenderem, e isso passa sim pela valorização dos professores e por um planejamento de ações e verbas para as escolas, um transporte escolar que de fato renove a frota e atenda as crianças, dando segurança a elas e aos motoristas.

Quantos carros serão adquiridos por ano, que tipo de carro, com que verba? Quanto cada escola terá para suas atividades, até que dia esse dinheiro chega? E os materiais pedagógicos, equipamentos, que venha tudo explicadinho e planejado, senão PE promessa vazia, e disso já estamos cansados.

E como será aferido o aprendizado, que tipo de metodologia será aplicada para se ter a certeza de que um aluno, ao terminar o quinto ano, saiba de fato o que precisa saber nessa fase da vida escolar?

Na Agricultura, que tipo de apoio nossos produtores terão? O calcário, a aveia, o adubo, o transporte, as feiras, chegarão no tempo certo? Quem cuidará do quê?  Ou nossos produtores continuarão largados à própria sorte, tendo que correr atrás do básico?

Precisamos de políticas públicas sendo projetadas, de uma forma madura e concreta, que possam ser executadas, que nos passem alguma segurança na hora do voto de que aquilo será implantado e não será mais um monte de papo furado, que depois aparecem mil desculpas para nada ser feito. Faz tempo que Pinhão carece de ações, de mãos à obra, de realizações em todas as áreas.

Que os bons projetos do passado ou do presente sejam continuados, sem partidarismos ou orgulhos infantis. Que os erros sejam corrigidos, sem muito alarde, arregaçando as mangas e trabalhando. Não é de um mandato ou de outro que estamos falando. São algumas décadas de paralisação em nossa cidade.

Se os palanques eleitorais virarem palco para disputas ideológicas vazias e de bravatas infantis, ah, aí podemos perder a esperança em dias melhores.

Da minha parte, o candidato que não tiver um projeto decente, bem feito, possível de ser realizado, que nem venha me pedir voto. De ideologia e falácias eu já estou cheio, e as conheço bem. Eu quero é um projeto de Pinhão melhor para todos.

*Professor de História

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: