Deputada Cristina Silvestri

Deputada interveio para evitar que Guarapuava fique com apenas uma viatura para remoção de cadáveres em toda a região

deputada estadual Cristina Silvestri utilizou, nesta quarta-feira (3), a tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) para cobrar a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SESP) sobre a destinação de uma das viaturas do Instituto Médico Legal de Guarapuava (IML) para o novo posto avançado do órgão em Cianorte. Com a mudança, o Instituto passará a contar com apenas um veículo de remoção de cadáveres para atender 19 municípios da macrorregião central.

“Não contestamos o porquê da criação da nova regional, que é sim muito importante. Mas não entendemos o motivo de ser retirado um dos veículos de Guarapuava, uma das regionais que têm maior demanda de atendimento diário”, questionou a deputada.

Segundo a parlamentar, o IML de Guarapuava possui hoje um número médio de requisições inferior, apenas, às unidades de Curitiba, Londrina e Ponta Grossa, ou seja, é a quarta maior demanda do Estado. Cristina destacou também que oficializar uma mudança como essa é ainda mais grave pela proximidade do período de festas de fim de ano, quando comumente crescem os números de acidentes de trânsito nas rodovias.

“A regional do nosso IML é responsável pelo atendimento da maior área da BR-277, com uma extensão de atendimento de aproximadamente 250 quilômetros, região que se estende de Prudentópolis até o limite de Nova Laranjeiras. Sem o veículo, o tempo de atendimento de chamados vai crescer consideravelmente, gerando transtornos para milhares de famílias”, destacou, lembrando que esta mudança causa um grande prejuízo para toda a região e para a própria estrutura do IML, que já sofre com precariedade.

Além do pronunciamento, a parlamentar encaminhou um documento à SESP solicitando que a decisão seja revista com urgência ou que um novo veículo seja enviado para Guarapuava.

Com Assessoria


Compartilhe

Veja mais