Capa e Editorial da Edição nº: 847

Pequenos retalhos

Pequenos retalhos, mesmo que, com uma estampa linda, costumam não ter significado e nem chamar a atenção, mas quando mãos habilidosas resolvem juntar vários pequenos retalhos e unir cada pedacinho de forma harmoniosa, eles dão forma e vida a uma linda colcha. A colcha é cada pedaço, mas só existe no conjunto. No conjunto, cada pedaço ganha força, vida e se destaca, um não abafa o outro, muito pelo contrário realça.

Assim, vemos a Festa do Pinhão, pedaços de retalho da cultura, empresas e trabalhos sociais que há no município. Nem um pedacinho é mais bonito, maior ou mais importante que o outro. Todos têm seu valor e é essencial na colcha que a Festa deve formar. Para um observador que acompanhou as 13 Festas do Pinhão, sabe que ela tem ganhado um novo e bonito contorno.

Mas o que se tem sentido, é que os retalhos ainda não foram unidos por um fio condutor, não se transformaram num todo, não formaram uma bela colcha, estão justapostos, mas ainda disputam espaço, não se compreende que a beleza está na colcha e não nos pedaços de retalhos. Prova disso é que tem um cartaz para cada atividade que haverá na Festa. E a colcha só pode ser admirada, apreciada, curtida, se for mostrada, divulgada.

Se a guardar bem guardadinha, todo cuidado, carinho e zelo que se teve ao fazê-la, não poderá ser usufruída. Bem, a 13ª Festa do Pinhão foi uma colcha que até incluiu novos retalhos, mas, que pena, ficou assim, meio guardada. Infelizmente, os artesões acharam que pelo sucesso do ano anterior ela se autopromoveria. Ledo engano, em 2017, tinha-se a expectativa de como seria a colcha?

E agora, que expectativa se criou? Nenhuma. E ainda se tinha uma crise e um clima de insegurança e ai deu vontade de ir à festa? Não. É, quem foi nas duas festas, e nem precisa ser bom observador, viu que a participação da população foi bem menor. Sim, porque se precisa aprender que além de fazer uma bela e caprichada colcha é preciso criar nas pessoas o desejo de ver a colcha.

Bem, mas a contar dessa semana os que se predispõem a organizar a Festa do Pinhão tem 358 dias para avaliar e, espera-se, avalie de forma real e racional e organizar a de 2019 inclusive começando a coser a colcha desde já, pois ainda há muito que se costurar para se tornar de fato uma bela e encantadora colcha de retalhos que encha os olhos de todos e claro, mais ainda. a se divulgar, provocar o desejo de ver, curtir, vivenciar a 14ª Festa do Pinhão.

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =

%d blogueiros gostam disto: