Vou postar, vou compartilhar

Acompanhando as redes sociais, se percebe que as discussões no campo da política, está no TOP 5, sem falar do Corona Vírus. O grande problema é que grande parte das postagens, no campo da política, são mais partidárias do que qualquer outra coisa. Não sou apolítico, mas sou apartidário, em outras palavras, procuro ser um cidadão atento, oro por meu País, Estado e Cidade.

Quanto aos representantes, oro por eles sim, é meu dever como cristão, e torço sempre pela minha Cidade, pelo meu País (não tenho nada contra os partidários ok). Independentemente do partido ao qual o representante pertence, oro por ele, para que desempenhe bem seu papel. Sinceramente cada um pode postar o que quiser, a grande questão é: o que vale pena?

Gosto de ver algumas postagens engraçadas, os ”memes”, charges, entre outras coisas que mostram que o brasileiro é um povo criativo (o povo precisa rir também). Postagens que ajudam, que levam esperança, que promovem o comércio local, que identificam as boas ações e, porque não, que mostram o que precisa de fato ser melhorado, são mais importantes.

Lembrar-se de dar um parabéns aquele que está completando mais um ano de vida, ao casal que completa mais uma boda, ao amigo ou amiga que se recuperou de uma enfermidade. Tudo isso e muito mais é significativo e importante. Se alegrar com a conquista do outro, parabenizar e promover as boas ações, curtir a página do comércio do outro com o fim de ajudar o comércio local, demonstra compaixão, cuidado com o próximo.

Nestes dias de Pandemia devemos estar atentos ao que é mais importante, quando estiver com um celular nas mãos, lembre-se de enviar um oi, uma oração, um versículo para aqueles que você conhece, lembre- se de espalhar esperança, ânimo, alegria, renovo e muito mais. Em meio a tantas postagens que possamos nos lembrar de compartilhar, de postar, de enviar ao outro, aos grupos o que vale a pena, o que é importante.

Postar o que é mais importante desperta o melhor nas pessoas, isso é claro, quando alguém precisa de ajuda, há sempre um montão de gente disposta a fazer algo, isso é fantástico. Nos dias em que o virtual é quase que o novo normal, não vamos esquecer do que é importante, por mais que possa parecer algo tão simples, enviar um “como está?”, saiba que isso pode mudar pra melhor o dia de uma pessoa, de uma família.

Muito mais que lazer, as redes sociais, os grupos e tudo mais, são instrumentos para estarmos em contato com os demais. Que Deus nos ajude a sermos bênção e levarmos esperança aos outros através desses instrumentos tão bons que temos a disposição.

Rev Sandro – pastor da Igreja Presbiteriana de Pinhão

Faça seu comentário

%d blogueiros gostam disto: