Caminhões e aviões do Governo do Estado começaram, na manhã deste domingo (24), a entrega das 86,5 mi Foto: JONATHAN CAMPOS

Pinhão receberá 120 doses da vacina Astrazeneca

Reserva do Iguaçu 40 doses

Nesta segunda-feira,25 os municípios de Pinhão e Reserva do Iguaçu devem começar a vacinar mais 113 trabalhadores da Saúde com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o Laboratório AstraZeneca. 

 A estimativa do Governo do Estado é que todas as 86.500 doses sejam distribuídas em menos de 12 horas, estimando o início da vacinação nos municípios para as 8h desta segunda-feira (25).

Os lotes com o imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com o Laboratório AstraZeneca partiram em direção às 22 regionais de saúde do Paraná. “A vacina chegou no sábado à noite e no domingo pela manhã já a estamos distribuindo. Queremos que as doses cheguem com a maior brevidade possível aos paranaenses e que nesta segunda as salas de vacinação dos municípios estejam preparadas para começar a aplicação”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

TERCEIRO LOTE

 De acordo com o secretário Beto Preto o processo de vacinação ganhará ainda mais agilidade nos próximos dias. Segundo ele, está programado pelo Ministério da Saúde a divisão de outras 900 mil doses de CoronaVac entre todos os estados do País e o Distrito Federal ainda nesta semana. A estimativa, afirmou o secretário, é que aproximadamente 40 mil doses sejam encaminhadas para o Paraná.

“Outras 3,9 milhões de doses imunizantes, também desenvolvidas pelo laboratório chinês Sinovac, devem chegar até o fim do mês”, afirmou. “Queremos que o fluxo seja contínuo, sem interrupções”.

O lote integra as 4,8 milhões de doses emergenciais autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na sexta-feira (22). No total, confirmado os números da terceira remessa, o Paraná vai contabilizar cerca de 600 mil doses. “Dá para garantir a vacinação dos mais de 272 mil profissionais da saúde que temos no Paraná”, destacou Beto Preto.

AS VACINAS

A diferença entre as vacinas CoronaVac e AstraZeneca, explicou Beto Preto, se dá em relação ao prazo de aplicação entre uma dose e outra, já que ambas preveem duas imunizações.

Enquanto a CoronaVac necessita de três semanas, a vacina de Oxford pede espaço de quatro meses. Assim, o primeiro lote, formado pelo imunizante da Sinovac, foi dividido em duas partes iguais, garantindo as duas doses para quem for receber.

No caso da AstraZeneca será usada todas as vacinas para pessoas diferentes, já que estão previstas a chegada de novas remessas ao Paraná neste intervalo de 120 dias. Ou seja, considerando a taxa de 5% de descarte, mais de 80 mil paranaenses receberão a primeira dose agora.

O armazenamento de todos os imunizantes está sendo feito no  Cemepar, que conta com ampla estrutura de freezers e câmaras frias, além de questões de segurança.

Número de doses por município

Faça seu comentário