Foto: Clemilda Santiago Neto.

Começa o plantio do feijão das águas

Redação Fatos do Iguaçu

Segundo  o economista Marcelo Garrido, Coordenador da Divisão de Conjuntura Agropecuária do DERAL, em análise  divulgada  no boletim agropecuário nesta sexta-feira (28 ), pelo Departamento de Economia Rural – DERAL, com as condições climáticas restabelecidas devido ao retorno das chuvas, os agricultores dos Núcleos Regionais de Francisco Beltrão, Guarapuava, Ivaiporã, Jacarezinho e Ponta Grossa iniciaram o plantio do feijão das águas, cerca de 2% dos 149 mil hectares previstos foram semeados. A produção projetada para esta safra gira em torno de 302 mil toneladas.

Agrotóxico, fertilizantes e sementes  são 46% dos custos

De acordo com o DERAL/SEAB, os valores recebidos pelos agricultores para o feijão classe cores estão em torno de R$ 190,75, e o classe preto, R$ 228,04. Estimativas do Deral indicam que o custo variável por saca de feijão produzido é de R$ 71,36, e o custo total, R$ 117,89. Insumos como agrotóxicos, fertilizantes e sementes são os itens que impactam em 46% do custo total da produção do feijão.

Fonte: SEAB/Boletim Agropecuário

Faça seu comentário