Depressão – um inimigo invisível

No ano de 1999 foi lançado o filme Clube da Luta, um filme que mostrava alguém bem sucedido, lutando contra inimigos que, no filme, parecem visíveis, quando na verdade são lutas internas, contra ele mesmo. Na realidade da vida, todos nós enfrentamos inimigos invisíveis, que não podem ser ignorados, eles são reais, embora não possamos tocá-los.

A depressão, o medo, a ansiedade, o orgulho são alguns desses inimigos invisíveis. Dentre estes, a depressão tem assolado muitas pessoas e muitas vezes é ignorada por muitos e mal compreendida por outros. Diante de tantas definições, a depressão envolve um vazio, ausência completa de afeto, de sentimento, de resposta, de interesse.

A dor mental parece insuportável, só que é uma dor sem sentido. O contexto pode até ser favorável, mas a depressão não segue uma lógica, as convicções vão embora, a única certeza é que a dor não vai passar. Você ouve os melhores conselhos, as melhores pessoas estão ao seu lado, mas é como se tivesse uma tonelada em cima de você, não há reação, mesmo diante das mais esperançosas palavras.

A depressão não é frescura, antes precisa ser tratada, enfrentada. As causas são diversas, fadiga, traumas, rancor, desiquilíbrios na saúde, falta de sentido no trabalho, e outros mais. É uma luta contra você mesmo. O apoio daqueles que o cercam é imprescindível, mesmo que não haja reação, o fato de se importar, de não julgar, de estar presente é transformador.

Outra questão é a ajuda clínica, profissionais capacitados que vão diagnosticar o nível de depressão bem como uma medicação adequada, enfim um tratamento adequado. Por fim o que a Bíblia Sagrada diz a respeito da depressão. 

A palavra depressão não aparece nas Escrituras, mas a Escritura mostra e trata do sofrimento humano, das angústias, inclusive com exemplos reais. Jó, Davi, Elias, Jeremias, em meio a dor, a angústia, clamaram pela ajuda divina, na verdade, até mesmo, questionaram a Deus, o salmo 13 mostra o salmista questionando a demora de Deus em lhe atender.

Jó chega a amaldiçoar o dia de seu nascimento, em meio ao sofrimento. a diferença é que ambos, mesmo na angustia, mesmo não querendo falar, com a fé abalada, eles buscaram a presença de Deus. Outra questão extremamente importante é que Deus não abandona os seus, mesmo no sofrimento, mesmo na angústia, Ele continua sendo Deus.

Ele fortalece o cansado, um dos convites maravilhosos de Jesus aqueles que sofrem é: “vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei”.( Mateus 11.28). Na luta contra a depressão, os amigos não podem ser ignorados, os tratamentos não podem ser ignorados e é claro, Deus não pode ser ignorado, quando o chão desaparecer debaixo de seus pés, saiba que o Deus Todo Poderoso te segura e te ajuda a enfrentar e vencer o sofrimento.

Deus abençoe a todos e traga paz, renove a alegria aos que sofrem. Não ignore esse inimigo invisível, mas real.

Rev Sandro – pastor da Igreja Presbiteriana de Pinhão

Email sandropistos@gmail.com

 

Deixe uma resposta

error: Alerta: O conteúdo está protegido !!
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: