#curte minha foto

“Uma imagem fala mais que mil palavras”. Você já ouviu esse provérbio em algum lugar. Hoje, mais do que nunca, esse provérbio reflete o mundo virtual, as pessoas se comunicam através de imagens, que na grande maioria das vezes, não reflete a realidade.

Não há nada de errado postar uma foto da família reunida, de um momento feliz seu, de um lugar exuberante que você visitou. O problema é quando você posta uma imagem com o objetivo ser curtido, a necessidade de aprovação das pessoas, fazendo disso quase que o propósito da vida.

Pessoas ficam #chateadas, se alguém não curte, outros ficam #chateadas com o que o outro posta, a pergunta é, o que isso vai alterar de verdade na sua vida? Isso demonstra uma superficialidade na forma de viver, tanto de quem posta simplesmente para chamar atenção para si, tanto de quem fica chateado com o que o outro postou. As imagens, as fotos postadas não demonstram de forma clara e objetiva a vida do outro.

As imagens escondem segredos, comportamentos, inclusive caráter (não quero generalizar aqui). Ouvimos demais, “você viu o que outro postou” e isso não é bom. A vida é muito mais do que uma rede social, do que aquela foto que teve ou não teve curtidas. Quando nos chateamos com as reações das pessoas no mundo virtual ou a falta de reação das pessoas, demonstra claramente que precisamos rever prioridades, precisamos refletir sobre o que é de fato importante.

Existem polêmicas mais sérias para serem tratadas no mundo real, existem prioridades profundas, decisões importantes a serem tomadas no dia a dia. Quando o mundo virtual nos domina, significa que estamos perdidos, vivendo uma vida rasa, que não nos ajudará em nada, nas demandas da vida real.

As várias redes sociais são um excelente instrumento de propagação do que vale apena sim, um excelente instrumento de comunicação entre as pessoas; mas a partir do momento em que elas nos dominam, perdemos a sensatez, a percepção do que é realmente importante. As redes sociais podem ser bênção, desde que o ser humano as domine, e não o contrário.

Portanto, saibamos colocar as coisas no seu devido lugar e na devida ordem, rogando a Deus que nos ajude a priorizar o que vale pena, que saibamos administrar o tempo gasto nas redes sociais com o tempo gasto com o trabalho, família e outros. Outra questão, priorize Deus de verdade, postar um versículo bíblico ou uma mensagem religiosa não faz de você um exemplo de fé, mas que o mundo virtual revele a vida real.

Cuidado para não viver uma vida dupla, demonstrando na prática uma vida que contradiz a imagem das redes sociais. Oremos como o salmista “vê se há em mim algum caminho mal e guia-me pelo caminho Eterno” (Salmo 139.24).

Antes de ver a postagem, Deus vê a intenção do coração. Deus Todo Poderoso dirija as intenções do meu coração, ao postar ou ao deixar de postar algo. Há, e dos leitores também.

Rev Sandro – pastor da Igreja Presbiteriana de Pinhão

Fone: 42999813992 

Deixe uma resposta

error: Alerta: O conteúdo está protegido !!
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: