Foto: Dálie Feiberg/Alep

Redação Fatos do Iguaçu com Ascom/Alep

A Assembleia Legislativa do Paraná vai adotar medidas mais rigorosas de prevenção e controle da COVID-19, permitindo a entrada apenas para servidores e diminuindo o número de funcionários que estão trabalhando de forma presencial nos gabinetes dos parlamentares e na área administrativa. O prédio também passará por um processo de higienização completo nesta quinta (18) e sexta-feira (19) – salas, gabinetes, prédio administrativo. 

A decisão foi anunciada pela Mesa Executiva, nesta quarta-feira (17) durante a sessão plenária, após o aumento dos casos da doença entre servidores. O Serviço Médico da Assembleia Legislativa monitora 14 casos confirmados e 11 que aguardam o resultado do exame, entre deputados, servidores e funcionários terceirizados. Todos estão em isolamento, inclusive o líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD) que teve a confirmação de que está com a COVID-19 na semana passada. 

O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), disse que as medidas precisam ser tomadas para garantir a continuidade das sessões remotas sem colocar em risco a equipe. “Faremos uma higienização em todos os gabinetes da Assembleia. É recorrente nos anúncios feitos pelas autoridades que a questão está se agravando. Portanto, nós precisamos tomar medidas para a proteção dos servidores da Casa”, comunicou Traiano.

Desde o dia 17 de março é permitido no máximo três servidores em trabalho presencial por gabinete. Esse número será reduzido a apenas um servidor por gabinete e o revezamento será permitido apenas em dias alternados, evitando assim o contato direto. Nos setores administrativos, o efetivo que já estava reduzido em 50%, pelo menos, ficará limitado apenas ao número estritamente necessário para a manutenção dos serviços no período.

Monitoramento – Todas as pessoas que apresentaram sintomas da doença, tiveram contato com pacientes com a Covid-19 confirmada ou com casos suspeitos são monitorados pelo Serviço Médico da Assembleia Legislativa do Paraná.

Além de serem colocadas em isolamento domiciliar imediato, os parlamentares e servidores com suspeita da doença são submetidos a exames.


Compartilhe

Veja mais