Créditos de: Divulgação / MF Press Global

Carro por assinatura: nova modalidade pode gerar até R$ 22 mil de economia

 Consultor financeiro César Karam faz a comparação entre o plano de assinatura e o financiamento automotivo e revela o mais vantajoso a longo prazo

Redação Fatos do Iguaçu com Assessoria

Uma nova modalidade de aluguel de carro desponta no mercado. Não se trata de um aluguel comum, em que se faz um acordo por alguns dias e se paga um valor pré-determinado pela locadora, nem de compartilhamento de veículos, a novidade é o plano por assinatura. 

Por ser um período maior de aluguel, as taxas são menores, e incluem as vantagens da locação comum, como zero despesas com impostos, zero custos com manutenção, nem seguro. Mas, colocando na ponta do lápis, será que vale a pena?

Para dar a resposta, o consultor financeiro César Karam, que tem formação em cursos específicos de Bolsa de Valores e possui MBA em administração pela Fundação Getúlio Vargas, fez uma simulação de um plano de assinatura e o comparou com o gasto médio de um veículo próprio.

“Escolhi fazer a pesquisa com o Chevrolet Onix Hatch, por ser o carro mais vendido do Brasil desde 2015. Pela simulação, o banco Itaú (a melhor cotação encontrada pelo especialista na época da pesquisa) pede entrada mínima de R$ 5.394,00 e financiamento de R$ 51.028,52. Em 48 vezes, com a taxa de juros de 1,65%, cada prestação mensal fica em R$ 1.568,19. O custo total fica R$ 80,667,12”, detalha.

O especialista projetou gastos para quatro anos de uso, o equivalente a 100 mil KM, e incluiu custos com troca pneus (R$ 5.700,00 para três trocas), manutenção (R$ 6.116,00), IPVA e demais taxas (R$ 8.152,00), seguro (R$ 13.620,40) e desvalorização de 9% ao ano, em média, (R$ 20.312,11).

Consultor financeiro César Karam fala sobre a nova modalidade de carro por assinatura
consultor financeiro César Karam | Crédito de: Divulgação / MF Press Global 

“Se eu fosse vender esse carro ao final dos quatro anos, conseguiria vendê-lo por R$ 36.110,41. Descontando esse valor, chega-se a um gasto médio de R$ 78.145,11 por quatro anos de uso, ou R$ 19.536,28 por ano”, revela.

Para ter a comparação, o especialista fez uma cotação com a empresa Localiza (melhor cotação encontrada na época da pesquisa) com dados do mesmo veículo, um Chevrolet Onix Hatch.

“Para a assinatura mensal do mesmo modelo de carro, a empresa cobra R$1.506,00 ao mês. Em 48 vezes, ou quatro anos, o valor fica R$ 55.152,00. Subtraindo o total gasto com o carro financiado (R$78.145,11) percebe-se que há uma economia de R$ 22.993,11 no período”, afirma.

“Ao analisarmos as duas possibilidades, percebemos que no financiamento o cliente tem um gasto anual de R$19.536,27, enquanto na assinatura o valor cai para R$13.788,00, praticamente um ano grátis, na comparação com a modalidade financiada”, conclui.

*Na comparação, o especialista fez uma projeção com valores praticados hoje no mercado e usou seus dados pessoais para fazer as simulações. Os valores podem variar em cada caso. A pesquisa completa está no Canal do Karam, no Youtube. 

Faça seu comentário