Capa e Editorial da Edição nº:861


Quem são eles

Eles são altos, baixos, magros, gordos, brancos, pretos, podem ser jovens, adultos, maduros e claro, da terceira idade, são católicos, evangélicos,  espíritas, budistas e até ateus. São homens, são mulheres com o terceiro grau completo ou só com o diploma da vivência da vida.

São profissionais, são artesões, são apaixonados por um artesanato. São bons em música, ou em dança, em costura, em cozinhar, limpar, futebol. Às vezes são bons  simplesmente em ouvir. Eles são diferentes e vêm por caminhos diversos, uns pela dor, outros pelo amor, uns pela saúde, outros pela amizade. Uns chegam meio tímidos, outros chegam chegando.

Mas não importa o caminho, o que é fundamental é que eles são essenciais, é graças a eles que muitas ONGs existem e fazem trabalhos psicosociais fantásticos. São eles que permitem que as crianças e até os adultos, que são obrigados a realizarem longos tratamentos de saúde não fiquem tristes ou desanimados. E muitas vezes, a preciosa contribuição deles passa despercebida dentro das instituições, seja sociais, culturais, de saúde, mas eles estão lá e trabalhando muito.

Sim os Voluntários, que são as pessoas que nessa vida corrida, em que o ter às vezes vale muito mais que o ser, tiram um tempo para dedicar ao outro, sem pedir absolutamente nada em troca. Essas pessoas estão em várias instituições privadas e públicas e nas ONGs e muitas vezes são elas que fazem as instituições funcionarem. O que elas ganham? Às vezes, nem um muito obrigado.

Mas, para elas, o grande ganho está no sorriso de uma criança, no abraço de um ex-drogado que se despede pronto para enfrentar a vida ou no prazer de ver o outro feliz e se dando bem, superando seus obstáculos. Os voluntários são os anjos terrestres, feitos de muita disposição, de alegria, vontade de ajudar sem olhar a quem, de muito amor e vontade de compartilhar o que sabem e  uma consciência muito grande que o tempo gasto em prol do outro é na realidade um santo remédio para todos os males pessoais.

E nós, hoje, aproveitamos esse pedacinho de Jornal para dizer a todos os voluntários de Pinhão e Reserva do Iguaçu, o nosso muito obrigado e o pedido a Deus que eles sejam iluminados e abençoados e possam continuar sendo os anjos da guarda daqueles que mais precisam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + dez =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: