júri de manvailer acusado de matar a esposa

Redação Fatos do Iguaçu com MPPR

Luis Felipe Santos Manvailer foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná por homicídio qualificado (feminicídio, motivo fútil e morte mediante asfixia) e fraude processual (por ter removido o corpo da vítima do local da queda e limpado vestígios de sangue deixado no elevador). A gravidade dos fatos levou à edição de lei estadual que estabeleceu a data do crime (22 de julho) como o Dia de Combate ao Feminicídio.

Denúncia – Conforme a denúncia criminal oferecida pelo MPPR, por meio da 10ª e da 12ª Promotorias de Justiça da comarca, na madrugada do dia 22 de julho de 2018, após uma discussão quando retornavam de uma casa noturna, o réu passou a agredir sua esposa Tatiane Spitzner. Boa parte dos fatos chegou a ser registrada pelas câmeras de segurança do prédio onde o casal residia. Ao final das agressões, segundo a ação penal, a mulher teria sido lançada da sacada do apartamento pelo denunciado.

O julgamento ocorre na Vara do Tribunal do Júri de Guarapuava, nesta quarta-feira, 10/02 a partir das 9 horas com a adoção de medidas de prevenção ao contágio pelo coronavírus, como a restrição de acesso ao local. A transmissão será feita por meio do canal do TJPR no YouTube.

LEIA TAMBÉM:

Júri de Luis Felipe Manvailer é adiado


Compartilhe

Veja mais