Muro de proteção

NÃO vá sem filtro solar.

NÃO deixe de beber água.

NÃO coma tanto açúcar.

NÃO durma tão tarde.

NÃO beba antes de dirigir.

Realmente, poucas coisas são tão irritantes como ouvir NÃO faça, NÃO use, NÃO esqueça, NÃO deixe, NÃO vá.

Ouvir o NÃO é algo chato, constrangedor.

Ela, assim como você e eu, começou ouvir o NÃO muito cedo, logo depois de nascer:

NÃO chore.

E assim foi pela vida a fora.

Ela ouvia e brigava.

Nunca foi de aceitar nada sem questionar.

O questionamento, o espernear e aindagação faziam parte da sua vida.

Por mais que tentassem explicar que o NÃO era só um muro de proteção, parecia ser um caso perdido.

A cada negação, uma guerra.

Até que, um dia, eles desapareceram.

Os NÃOS sumiram e tudo passou a ser permitido.

Ela não tinha mais pelo que brigar.

Todos os NÃOS em todas as áreas transformaram-se em SIM.

E Ela começou a nadar de braçada.

Nunca fora tão feliz.

Ganhou tudo que nunca tivera: manchas na pele, infecção urinária, peso, cansaço, constrangimento com a polícia.

Superou cada um deles, continuou no mundo encantado do SIM.

Até que vieram mais manchas, mais infecções, as roupas começaram a não mais servir, o cansaço tornou-se insuportável e atropelou e matou um cachorro.

Parou e pensou:

O que está acontecendo?

Lembrou que havia trocado o NÃO pelo SIM.

Gostou da lembrança, sentiu-se poderosa, importante, independente, dona de si.

Curtiu sua liberdade por um longo tempo.

Ganhou algumas outras manchas:

“Não faz mal, escondo com base.”

A pele mais ressecada:

“Sem problemas, uso este novo hidratante.”

Ganhou mais peso:

“Estava mesmo precisando de roupas novas.”

Perdeu a CNH:

“Ando de Uber até tudo voltar ao normal.”

Até que, um dia, se olhou no espelho e viu que a base não estava escondendo as manchas, o hidratante não estava cumprindo seu papel, as roupas novas já não mais serviam e o aplicativo nem sempre funcionava.

Era hora de rever a vida.

Parou, reviu e voltou!

Voltou imediatamente a usar filtro solar, beber bastante água, abandonou o açúcar e o álcool e voltou a dormir cedo.

Ao se colocar dentro do muro de proteção formado pelo NÃO, sua pele ficou melhor, seu corpo mais hidratado e saudável e o cansaço desapareceu.

Você pode acreditar ou deixar pra lá, mas o NÃO de verdade forma à sua volta um muro de proteção.

Vivi Antunes é ajuntadora de letrinhas e assim o faz às segundas, quartas e sextas no www.viviantunes.com.br

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 11 =

%d blogueiros gostam disto: