Presidente do legislativo Israel de Oliveira Santos | Foto/reprodução vídeo

Veto do prefeito no projeto de lei das pulseiras causou mal-estar no legislativo

Por Naor Coelho

Segundo o vereador Vinicius Dartanhã Terleski de Oliveira, Podemos ,  foi solicitado pelo Executivo e também pelo Comitê de Operações Emergenciais em Saúde – COES para que o legislativo elaborasse e que fosse votado com a máxima urgência  o projeto de lei das pulseiras, e assim foi feito e enviado para a sanção do prefeito como foi combinado com o Executivo, infelizmente, o  que ficou acertado, não aconteceu.

Após fazer a leitura na íntegra do veto do prefeito, o vereador fez a seguinte indagação “ Por que no mês de março o municipio adquiriu um lote de pulseiras se o objetivo era de não usar  e de vetar a lei, por que gastar o dinheiro público? sabemos que dinheiro público gasto errado é danos ao erário, configura improbidade administrativa e isso é crime.”

Ouça o final da fala do vereador sobre o veto do prefeito:

O presidente, vereador Israel, estava bastante indignado  com a atitude do Executivo, ouça a sonora sobre o momento que o presidente fala sobre o projeto das pulseiras.

Respiradores

O presidente vereador Israel de Oliveira Santos, PT, comentou sobre o caso dos respiradores do Hospital Santa Cruz, “nós e vários empresários que fizeram doações fomos enrolados por todo esse tempo pelo hospital”.

Ouça a fala do presidente:

E cobra do Executivo a falta de consideração com o Legislativo sobre o repasse para o Hospital São Vicente.

Editado da transmissão ao vivo pela página do legislativo no Facebook

LEIA TAMBÉM:

Cleverson é o novo representante do Avante no legislativo pinhãoense

Tadeu Veneri: Copel está dilapidando patrimônio do Paraná

Covid-19: Em Pinhão 154 pessoas estão com o vírus ativo, 08 em UTI

Naor Coelho

Naor Coelho, administrador de empresa, jornalista e o diretor responsável pelo Fatos do Iguaçu

Naor Coelho has 8857 posts and counting. See all posts by Naor Coelho

Faça seu comentário