Infelizmente, a violência doméstica e o feminicídio ainda apresentam índices elevados no Brasil, situação que se acentuou no período da pandemia pela pesquisa do Datafolha, Visível e Invisível: a Vitimização de Mulheres no Brasil, 1 em 4 mulheres sofreram algum tipo de agressão seja verbal, física ou sexual no último ano.

A pesquisa mostra que 17 milhões de mulheres (24,4%) sofreram violência física, psicológica ou sexual em 2020.

Comarca de Pinhão

Na comarca de Pinhão/PR, que abrange também o municipio de Reserva do Iguaçu, a violência contra a mulher infelizmente não é diferente, o Fatos do Iguaçu publica em média, cinco vezes por semana notícia de violência doméstica, que sempre são em maior número nos finais de semana.

Projeto Paz no Lar

A Juiza de Direito, diretora da vara criminal e da infância, Chélida Roberta Soterroni Heitzmann, da Comarca de Pinhão, implantou o programa Paz no Lar, que busca trabalhar tanto com o agressor como com a vítima.

De forma muito clara, a juíza falou à TV Fatos sobre a questão cultural da violência doméstica, sobre os caminhos que as mulheres têm para buscar ajuda e a importância de trabalhar o agressor para que de fato a situação seja superada e a paz volte ao lar.

É um trabalho que visa a superação da violência pela tomada de consciência e modificação de comportamento do agressor que já tem colhido frutos, confira a entrevista na íntegra.


Compartilhe

Veja mais