Tudo Passa, a História Fica: Uma homenagem em forma de livro

Maria Goreti Kluger Rocha | Foto: Nara Coelho/Fatos do Iguaçu

Por Nara Coelho

Maria Goreti Kluger Rocha é uma pinhãoense que após 40 anos atuando como secretária na Emater se aposentou há dois anos e decidiu dar atenção a algo que ela sempre gostou, o ato de escrever.

Ela contou que sempre gostou de escrever, quando perde o sono à noite, levanta e vai escrevendo seu pensamento sobre diversos temas.

Mas um tema em particular sempre a atraiu muito, registrar os causos que o povo contava sobre o seu sogro Zoraldo, que faleceu em 2018 com 88 anos.

ZORALDO, UM HOMEM DO POVO

Goreti é casada com João Maria Rocha, filho do ex-vereador Zoraldo de Deus Rocha, que se tornou muito popular no municipio de Pinhão/PR, por ter sido vereador, mas, principalmente, por gostar muito de estar junto do povo e pelo seu jeito humilde e simples. Como ele tinha um jeito muito próprio de falar, de ver a vida, de conversar com as pessoas, vários causos foram sendo criados a seu respeito e situações que ele viveu na política e na lida com o gado e com o povo. ”Seu Zoraldo era uma pessoa muito humilde e nunca ficou bravo com os causos que contavam sobre ele, em alguns, ele até ajudava um pouquinho”. Durante a entrevista, ficou visível a admiração, o respeito e carinho da escritora pelo o sogro. “Sou uma pessoa privilegiada, pude conviver bem de perto com o seu Zoraldo, pois muitas vezes vi ele fazendo suas orações e citar em voz alta o nome de todos da família, e dos amigos e amigas”.

 UMA OFICINA, UMA VONTADE, VIRAM HOMENAGEM

Goreti foi uma das pessoas apaixonadas pelo ato de escrever que participou das oficinas sobre a arte de escrever unindo crianças dos quartos e quintos anos das escolas municipais às pessoas da terceira idade, realizadas em parceria com as secretarias de Educação e Cultura, Assistencia Social e o escritor Nobert Heinz, de Guarapuava. Dessa oficina veio a oportunidade de transformar os causos anotados ao longo dos anos sobre o sogro em livro.

Ela nunca teve a pretensão de contar a vida dele, foi longa, de muitas vivencias e atividades, que a proposta foi registrar os causos que as pessoas até hoje contam sobre ele e dessa forma homenageá-lo. Teve a autorização dele para publicar o livro. “Um dia falei para ele que ia escrever os causos que o povo contava dele e ele me autorizou respondeu no meio de uma risada, “conte mesmo”, assim me sinto autorizada por ele”, lembrou a escritora.

UM PRESENTE DE ANIVERSÁRIO

Foto: Arquivo/Pessoal

Editado pelo escritor Nobert chegou com o livro: “Tudo Passa, a História  Fica – Causos do Seu Zoraldo” pronto em uma data muito significativa, 16 de junho, dia do aniversário da escritora. “Para mim foi um presente muito especial, pois o livro é a realização de um sonho”.  Ela também fez questão de destacar que o livro está aí porque recebeu apoio de muitas pessoas, “Agradeço a Deus, à família, ao seu Zoraldo, à minha família e aos amigos e amigas que me incentivaram a escrever o livro”.

NOVOS CAUSOS

A escritora confidenciou que no livro não foram todos os causos que ela tem registrado e que pretende lançar um outro volume com os novos causos do seu Zoraldo, e que tem outras ideias sobre outros livros.

SUCESSO…

Devido à pandemia do Covid-19, não fizeram o lançamento do livro, mas as pessoas têm procurado por ele, a primeira remessa já foi vendida e agora está no aguardo da segunda remessa dos exemplares. Quem estiver curioso para ler os causos do pinhãoense Zoraldo de Deus, pode encomendar um exemplar autografado diretamente com a autora pelo celular, (42) 99865 0581 ou do esposo João Maria, (42) 99922 9755.

RECORDANDO UM POUCO DO JEITO DE SER DO SEU ZORALDO

Faça seu comentário