Trabalhamos com o objetivo de fazer a diferença na vida dos agricultores enquanto estivermos na secretaria, diz Romildo

Romildo  de Oliveira Caldas, secretário de Agropecuária e Desenvolvimento Rural de Reserva do Iguaçu   | Foto: Nara Coelho/Fatos do Iguaçu

Por Nara Coelho

A  reportagem do Fatos do Iguaçu conversou com Romildo de Oliveira Caldas,secretário municipal de Agricultura de Reserva do Iguaçu. Durante a entrevista ficou evidenciado que ele e sua equipe optaram em trabalhar menos programas, mas dar muita qualidade aos três programas que eles consideram que trazem mais benefícios aos produtores agropecuaristas, Hortifruti Mais Orgânico,  Patrulha Mecanizada do Campo e o Mais Leite, tendo sempre a preocupação com os pequenos agricultores, já que esses são os que mais precisam do apoio dessa secretaria.

“Enfrentamos muitas dificuldades, mas temos como objetivo deixar durante o nosso tempo aqui na secretaria um trabalho que faça a diferença na vida dos agricultores”

EQUIPE

Romildo trabalha com uma equipe reduzida, é composta de um engenheiro agrônomo, um veterinário e um técnico agrícola e dois estagiários.“Para podermos dar um melhor atendimento aos produtores de leite fizemos uma parceria com a Emater, assim o técnico é cedido à empresa, mas, em contrapartida ele tem veículo cedido pela Emater conseguindo dar um atendimento mais de perto aos produtores de leite”, explicou o secretário já que a secretaria de Agricultura conta apenas com dois veículos para atender toda a demanda,agora está viabilizando a compra de uma camionete que vai permitir realizar um cronograma de atendimentos do engenheiro agrônomo e veterinário às comunidades.

“Conversamos com o prefeito Sebastião e ele compreendeu a nossa necessidade e assim estamos comprando uma camionetinha, que vai nos permitir dar um melhor e mais próximo atendimento técnico aos produtores”.

Hortifruti Mais Orgânico

O Programa Hortifruti Mais Orgânico trabalha com os produtores incentivando e qualificando a produção orgânica, mas também dá atendimento aos produtores que desejam trabalhar com os produtos convencionais.

Hoje o município de Reserva do Iguaçu conta com 22 produtores certificados, desses, 10 foram pela secretaria e a parceria que ela tem com a TECPAR – Instituto Tecnológico do Paraná e 12 foram pela COPAFI, que é parceira da secretaria de Agricultura,que fez por outra certificadora.

“Estamos em conversa com a TECPAR para certificarmos mais 15 e com a Rede Ecovida para eles certificarem mais 15, pois a nossa meta é chegar a pelo menos 40 produtores orgânicos de tomate”.

COMERCIALIZAÇÃO

Além de se preocupar em qualificar a produção, eles têm muita preocupação com a comercialização da produção. “Na produção orgânica temos uma parceria com a Cantu Alimentos, que compra a produção de tomate e de pepino”.
A Cantu compra outros produtos que são produzidos organicamente como cenoura, brócolis, couve-flor e alface americana.

TOMATE EM ESTUFA

A secretária de Agricultura realizou uma licitação para adquirir o plástico de estufa e a fita de gotejo, pois,a proposta é estimular o tomate de estufa, assim o produtor entra com a estrutura da estufa e viabiliza a forma de puxar a água e a secretaria com o plástico e a fita de gotejo.

A questão do tomate já é pensando na agroindústria da Coopafi, que é nossa grande parceira, já está quase tudo pronto para colocar a agroindústria em funcionamento.

PEPINOS

A produção de pepino é convencional, tem apenas um produtor trabalhando com o orgânico. “Começamos a produção com dez produtores, nove mil pés de pepino e agora temos a previsão para trinta mil pés, é uma renda boa, pois com mil pés de pepino ele tira em 60 dias 4 mil, e dá para fazer safra e safrinha”, destacou o secretário.

Nesse trabalho de apoio aos produtores orgânicos, a secretaria tem atingido diretamente mais de setenta produtores. “Além desse trabalho, temos dado atendimento técnico e buscamos no município de São João o adubo orgânico que os produtores compram”.

MAIS LEITE

No programa Mais Leite, “Estamos adquirindo 1.500 toneladas de calcário para que os produtores de leite possam corrigir o solo e ter uma melhor pastagem”. O calcário vai chegar a cento e cinquenta famílias,uma média de dez toneladas por família.

OS PEQUENOS

Romildo explicou que eles buscam o leite de 18 famílias que tem uma produção pequena e os laticínios não querem ir nas propriedades buscar a produção diária.

Para melhorar essa produção a secretaria adquiriu kits qualidade do leite, vão fazer um curso de qualificação. “Nós buscamos mecanismos para que essas famílias não fiquem fora do programa do leite,a proposta é fortalecer esses produtores para que possam mais para frente caminhar sozinhos”.

Além disso, foram adquiridos trinta kits homeopáticos, que vem com seis itens, que serão distribuídos. A secretaria está realizando um curso de inseminação artificial para que, nas comunidades tenha uma pessoa que realize a inseminação, além do curso, a prefeitura disponibilizará o botijão e os sêmens.

Foi comprado semente de aveia,que beneficiará 128 produtores, e com a quantidade que vamos distribuir,cada produtor vai poder produzir dois hectares e desse ele só vai pagar um, explicou o secretário de agricultura.

PATRULHA MECANIZADA DO CAMPO

Esse programa é chamado pelos produtores de Porteira Adentro, a secretaria disponibiliza uma retroescavadeira e um caminhão para realizar serviços dentro da propriedade do produtor e que vão ajudar na geração de renda. O produtor paga R$ 56,76 a hora da retro e R$ 77,00 a hora se for utilizada a retro e o caminhão. 

Cada produtor pode usar no máximo 8 horas o maquinário, com direito a mais duas horas se não tiver terminado o serviço.Os produtores têm um prazo para se inscrever e pagar a taxa. O programa já foi executado no Assentamento São José, na Paineira e o próximo é assentamento Barreiro.“Temos uma excelente parceria com o Conselho do Desenvolvimento Rural e junto com ele definimos os critérios do Porteira Adentro” detalhou o secretário.

Romildo finalizou a entrevista dizendo que, o que tem auxiliado são as parcerias com a Emater, Sebrae, Coopafi, Conselho Rural, Prefeitura Municipal de Pinhão.

“Com as parcerias conseguimos dar um melhor atendimento aos produtores e elas são essenciais para o trabalho da secretaria”.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: