TOCANDO EM FRENTE

Nas reflexões de final de 2018 e início do ano de 2019, buscamos motivação e inspiração na música “Tocando em Frente”, de Almir Sater e Renato Teixeira, deixando um pouco de lado a canção “Epitáfio” dos Titãs.

É um feliz e se eterniza, quem fez e faz músicas como: Tocando em frente, Chalana, O silêncio, Tema de Lara, Memory e outras do gênero.

Vivemos uma época de muitas correrias, consumismos, insatisfações, vulgaridade, enganações, privilégios, enriquecimentos ilícitos.

Em função disso, interessante um planejamento com diminuição de pressa, ansiedade; e busca de mais amor, conhecimento, sorriso, paz.

Acreditar em algo e não lutar por aquilo que acredita, é covardia, desonestidade para com você próprio.

Lutar por objetivos, sonhar com melhorias, conquistas são fundamentais para uma boa caminhada que não pode estar descontextualizada do sistema, cultura e visão futura, porque o tempo e a evolução não para, e sem deixar de lado  o passado, o presente, tocar a vida com foco no futuro, e sem enganações, de que crianças e jovens são o futuro, e não ser feito planejamento familiar e  um trabalho sério, educacional e construtivo para os mesmos, e que tem que estar fundado no tripé: família, igreja e escola.

A vida é um ciclo de altos e baixos, mas tocando em frente. Recuos só alguns para estratégicos impulsos sem deixar de lado mecanismos de defesa, e cuidados com os revezes e precipícios, como são entre outros, as drogas, alcoolismo, hedonismo, materialismo, comunismo, patrimonialismo, vadiagem, agressividade, violência,  improbidades, criminalidade.

A vida é como uma velinha acesa que pode apagar a qualquer momento, e viver e aproveitar a  vida é curtir a natureza, a simplicidade, os valores e princípios consagrados no mundo civilizado e cristão, e ter paz de espírito, consciência tranquila, de não ter de não ter lesado ninguém, feito mal e cometido alguma injustiça.

A vida terrena é curta demais para ser pequena ou em vão,  e todos temos uma missão, de vida útil e prática do bem, e deixar um legado para descendentes e a geração futura. Qualquer preocupação com os pequenos (crianças) é um grande assunto, mas filhos e netos são para o mundo, e não para satisfazer nossos desejos, sonhos ou frustrações.

Para encerrar um registro, sucessão  familiar, empresarial e política, enfim, em tudo precisa ser pensada, planejada, organizada, pois, a descontinuidade e falta de melhorias e aperfeiçoamentos, é uma causa impactante de problemas, desgraças, prejuízos, enfim males de um modo geral.

Francisco Carlos Caldas, advogado, municipalista e cidadão).

E-mail advogadofrancal@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: