Rei na barriga

Essa expressão aponta para aquele que é arrogante, prepotente, que se considera mais importante do que os demais, que gosta de se exaltar, precisa estar nos holofotes sempre. Em outras palavras é uma pessoa que acha que tem o “rei na barriga” (na época da monarquia, apontava para a rainha que carregava o herdeiro no ventre). Esse negócio de achar de que tem um “rei na barriga”, não é coisa só de adulto não, infelizmente muitos adultos tem ensinado seus filhos a serem assim também.

É triste ver crianças que acham que tudo tem que ser do jeito delas, mais triste ainda é ver pais, que colocam seus filhos num pedestal e se submetem a suas vontades. Muitos lares hoje são comandados pelos filhos. Pais que se matam de trabalhar, para comprar para os filhos a marca tal de tênis, de camiseta, enfim, celular mais caro. O pior é ver filhos que se acham no direito de exigir. Quem acha que tem o “rei na barriga”, dá problema na escola, na casa, enfim, na vida. Os filhos precisam aprender e entender que quem manda na casa, são os pais.

Filhos precisam aprender e entender, o que pode e o que não pode fazer. Precisam ser ensinados de que na casa dos outros eles não podem mexer em tudo. Já deixo claro aqui, quando recebo crianças na minha casa, aquilo que os meus filhos foram ensinados a não mexer, a não colocar a mão, vale para as demais crianças, se os pais não chamam atenção, eu chamo, ok (gosto de receber visitas e crianças na minha casa bz).

Fico preocupado com filhos que crescem sem ter limites, sem ouvir um não, sem serem exortados. Estamos perto do recomeço das aulas e é bom lembrar aos pais, que o seu filho ou filha, não é a pessoa mais importante da sala, não pode ser tratado com deferência, o professor vai dar uma atenção especial a todos ok.

Quando um pai pede deferência para seu filho demonstra que o pai e o filho, acham que tem o “rei na barriga”. Precisamos tomar muito cuidado com essas questões, pois, quem tem o “rei na barriga” tem uma dificuldade enorme de reconhecer isso; é o cego que não percebe sua própria cegueira. Sinceramente, em algum momento ou outro, todos nós corremos o risco de andar no terreno perigoso do orgulho, principalmente quando as coisas não saem como imaginamos.

Eu, e todos nós precisamos aprender a reconhecer que temos um Rei, que de fato é o Rei do Universo, Todo Poderoso – o Eterno Deus. Reconhecer Deus como nosso Rei, nos ajuda a termos uma visão mais correta a respeito de nós mesmos e dos outros, nos ajuda a encontrarmos paz, segurança, força em toda e qualquer situação. Reconhecer a Deus como nosso Rei, nos liberta da síndrome do “rei na barriga”, e a vida, fica mais leve, mais gostosa de se viver.

Para se dar bem na vida é necessário se humilhar, diante Daquele que é por nós e que faz o melhor pelos seus filhos. Como diz a Escritura Sagrada: “Deus resiste aos soberbos, mas concede graça aos humildes. Humilhai-vos portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que Ele, em tempo oportuno voz exalte” (I Pedro 5.5-7).

Rev Sandro Carvalho Rodrigues – pastor da Igreja Presbiteriana de Pinhão

https://www.facebook.com/heavy.sandro

 

Deixe uma resposta

error: Alerta: O conteúdo está protegido !!
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: