Imgem divulgação

Rebeca precisa da sua ajuda para vencer a mielo

A pequena Rebeca já está caminhando, mas precisa sair das fraldas

Por Nara Coelho

Em outubro de 2018, tivemos a alegria de conhecer a pequena Rebeca Mattos Medeiros, quando realizamos a reportagem, Rebeca vencendo a mielo com a ajuda de todos.

Essa linda garotinha tem um sorriso muito meigo e sapeca, olhos vivos e cheios de alegria, com disposição para conversar e brincar, encanta assim que a gente chega perto dela.

Uma Guerreira

Rebeca é filha de Marianne Mattos Medeiros e Gilberto Carlos Medeiros e sua fã número 1 e incentivadora constante é sua irmã, Maria Eduarda Mattos Medeiros.

Foto: Arquivo/Pessoal

Essa garotinha que hoje está com 6 anos é uma verdadeira guerreira, pois já no ventre da mãe, os pais descobriram que Rebeca tinha hidrocefalia, mas que era discreta.

O MIELOMENINGOCELE

Quando Rebeca nasceu, foi descoberto que apresentava o quadro de   Mielomeningocele, mais conhecida como Spina Bífida, é uma má formação congênita da coluna vertebral da criança, dificultando a função primordial de proteção da medula espinhal, que é o “tronco” de ligação entre o cérebro e os nervos periféricos do corpo.

No caso de Rebeca, a Mielo atingiu a bexiga, intestino e os músculos das pernas.

A luta para andar

Em 2018, quando a equipe de reportagem do Fatos do Iguaçu conheceu a pequena e graciosa Rebeca, ela tinha começado a firmar as pernas, a ficar em pé, graças ao um tratamento fisioterapêutico desenvolvido pelo fisioterapeuta Ramon Cuevas, do Chile, uma fisioterapia específica para portadores de Mielomeningocele.

Hoje Rebeca anda

Na época, a família estava fazendo uma campanha para arrecadar dinheiro para levar Rebeca ao Chile para fazer o tratamento com o Dr Ramon, graças à solidariedade de muita gente, Rebeca conseguiu e hoje já anda e como diz a mãe, “Hoje a gente precisa cuidar, dizer para ela descansar um pouco, porque ela só quer ficar caminhando”.

Mas ainda há obstáculos a vencer

A Mielo, no caso de Rebeca, além dos músculos da perna, atingiu os da bexiga e intestino. Assim mesmo, hoje estando com 6 anos, precisa usar fraldas e a mãe precisa passar a sonda nela 4 vezes ao dia.

Células tronco podem mudar a vida de Rebeca

Marianne, a mãe de Rebeca, explica que eles querem muito dar-lhe a independência das fraldas, e o tratamento com a célula tronco é o caminho. Contudo, no Brasil não é permitido, ela precisa fazer o tratamento no Paraguai, “Nosso objetivo é que ela tenha um autocontrole da bexiga e intestino. Já ficamos sabendo de resultados satisfatórios com o tratamento das células tronco, como é feito no Paraguai, ele fica muito caro e para conseguir levantar a quantia necessária precisamos da ajuda de todos”.

Confira o vídeo onde Marianne, a mãe de Rebeca, explica tudo sobre o tratamento.

REBECA CONTA COM A SOLIDARIEDADE

Para levantar a quantia de 15 mil dólares, na cotação do dia 13/04/2021 representa R$ 85 mil,  o necessário para realizar as 3 etapas que o tratamento exige, Rebeca e sua família contam com a sua solidariedade, para isso você pode contribuir através da Vakinha eletrônica, http://vaka.me/1917555, ou depositando direto na conta poupança no Banco do Brasil, agência 2450-3, poupança 26.640 -X variação 51, ou pelo PIX com o número do CPF da Rebeca: 119.507.379.85.

 Para quem desejar conhecer mais da história da pequena Rebeca ou mesmo curtir seus vídeos, pode acessar o facebbok https://www.facebook.com/rebecavencendoamielo ou o Instagram dela https://www.instagram.com/rebecavencendoamielo/?hl=bg

Naor Coelho

Naor Coelho, administrador de empresa, jornalista e o diretor responsável pelo Fatos do Iguaçu

Naor Coelho has 8857 posts and counting. See all posts by Naor Coelho

Faça seu comentário