Provopar, espaço aberto para o trabalho voluntario

“A entidade existe para fazer parte da rede de assistência social, trabalhamos com pessoas em estado de vulnerabilidade social”, explicou Mirian.

O Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), é uma associação civil, com personalidade jurídica de direito privado, sem fins econômicos e lucrativos, com a finalidade de assistência social, educacional, beneficente, cultural, ambiental, saúde e geração de renda.

Em Pinhão, o Provopar está localizado a Rua Sete de Setembro, próximo ao Sifumpi e o Fatos do Iguaçu esteve em sua sede para conhecer melhor os trabalhos e os projetos para o ano de 2017. Recebidos pela coordenadora Silvania Lucht e a voluntária Mirian Francesconi Gotardo, que expuseram as perspectivas para este ano. “A entidade existe para fazer parte da rede de assistência social, trabalhamos com pessoas em estado de vulnerabilidade social”, explicou Mirian.

Os Centros de Referencia em Assistência Social (CRAS) e Centro Especializado de Assistência Social (CREAS), que fazem parte desta rede, fazem o cadastro das famílias que se encontram em pobreza, índice de miserabilidade, entre outras condições de vulnerabilidade, são visitados e as assistentes sociais as encaminham ao Provopar para que possam receber roupas, calçados, kit bebe e alimentos. Os Centros não podem entregar nada, esta é a tarefa do Provopar.

“Neste momento estamos aqui com as costureiras voluntárias, conseguimos retalhos doados pelas malharias e outras empresas, com este material vamos confeccionar roupinhas para os bebes, fazer pequenos reparos, dos quais serão cobrados uma taxa, o valor ficará para o caixa da entidade. Com este recurso podermos adquirir fios, agulhas e material necessário para podermos fazer estes trabalhos. Recebemos roupas da comunidade e repassamos aos que mais necessitam”, contou Mirian.

CAMPANHA DO AGASALHO

O verão já está próximo de se despedir e a chegada de dias mais frios é uma realidade na região, que durante o inverno sofre com grandes geadas e como já aconteceu, pode ocorrer a caída de neve. Os mais carentes sofrem com o inverno, pois não possuem condições de adquirir roupas e agasalhos mais pesados. A Campanha do Agasalho é um evento histórico em todo o Estado, Pinhão sempre recebeu cobertores para doar.

“Este ano já estamos recebendo as doações, pois algumas pessoas vieram pedir agasalhos temendo dias muito frios durante o inverno, querem se precaver. Quem desejar pode fazer sua doação a qualquer momento, calçados, cobertas, são bem vindas”, frisou Silvania.

As mães que necessitam de um kit bebe, que é composto de banheira, shampoo, sabonete, cotonete, dois pijaminhas, dois tip top, meias, cobertor, fraldas, podem retirar no Provopar, mas é necessário apresentar o encaminhamento do CRAS ou do CREAS. “O material do kit é disponibilizado pela secretaria de Assistência Social. Temos muito pouca doação de roupas para recém-nascidos, então vamos confeccionar para doar e também os sapatinhos de bebês, pois sabemos que uma criança precisa de muitas peças”, lembrou Mirian.

CURSOS

A entidade possui muitas voluntárias dispostas a doar um pouco de seu tempo para ensinar a quem quer aprender. Costuras, bordados, tricô, crochê são algumas das técnicas de artesanato que estarão disponíveis em breve para aquelas que desejam aprender uma arte e quem sabe, fazer sua renda. Há também as voluntárias que confeccionam seus trabalhos em casa e apenas entregam ao Provopar para serem comercializadas, uma forma de contribuir.

Decoupage é o primeiro curso que será ofertado em breve e vai atender principalmente as famílias atendidas pelo CRAS. As voluntárias pretendem encaminhar à diretoria uma proposta que, a cada três peças confeccionadas, duas ficam no Provopar para serem comercializadas e uma fique com a pessoa que prestou o serviço. Ela pode vender, presentear alguém ou ficar para ela. A ideia é que esta pessoa aprenda a fazer e se emancipe, e quem sabe, em um futuro próximo comercialize seus produtos. Panificação será ofertada em parceria com o Sindicato Rural e a confecção de hortas em parceria com a secretaria de Agricultura.

Os acolchoados de lá de carneiro também são comercializados e se alguém tiver interesse em doar as lãs, pode ser feito. Doação de móveis e material de construção serão comunicados ao CRAS, que faz o encaminhamento destas doações.

Em relação à Festa do Pinhão, a entidade estará presente e vai ofertar um prato típico da região e também o artesanato, a renda vai ser revertida em material para cursos.

COORDENAÇÃO

A escolha da coordenadora Silvania Lucht foi uma indicação da secretaria de Assistência Social e também do prefeito Odir Gotardo. Sua experiência profissional é de grande prestígio, trabalhou como coordenadora da Cresol no movimento das mulheres no interior juntamente com o Sintraf e Emater dos grupos de Gênero e Geração. “Acabei coordenando este trabalho em 23 municípios da região. Era um trabalho que buscava promover as mulheres, pois a maioria não sabe de seus direitos. O maior questionamento era que, se ficasse viúva, a mulher não conseguiria gerenciar a propriedade sozinha devido à dependência que tinha com o marido. A emancipação delas, da capacidade de se desenvolver e possuir sua renda é muito importante” contou Silvania.

“Ela também participou de cursos de produção de hortaliças, panificação, artesanatos, está preparada para exercer esta função. Além de ser uma pessoa muito receptiva e atenciosa, pois o Provopar é antes de tudo uma entidade de apoio à comunidade”, finalizou Mirian.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: