O projeto Ouro Verde Nosso Mate desde 2018 vem buscando estimular no municipio de Pinhão/Pr a produção organizada da erva-mate bem como estimular um melhor aproveitamento comercial desse produto, que tem naturalmente uma excelente qualidade no território pinhãoense. “O Projeto Ouro Verde-Nosso Mate tem 3 anos e agora começa caminhar e tomar forma”, destacou Beraldo Amaral, um dos coordenadores do projeto.

Segundo os envolvidos no projeto, a erva-mate do Pinhão tem propriedades e qualidade inigualável.

Entrega das mudas

O Observatório dos Sistemas Tradicionais e Agroecológicos da Erva-mate do Paraná está realizando um levantamento da situação da produção e comercialização do produto para poder intervir com iniciativa de estímulo à produção nativa e orgânica e o melhor aproveitamento desse rico produto na hora da comercialização.

Para incentivar os produtores rurais do municipio a preencherem cadastro de produtores de erva-mate, o projeto Ouro Verde havia anunciado que entregaria lotes de mudas aos 700 primeiros produtores pinhãoenses que realizassem o cadastro.

Arroio Bonito

Entrega de mudas de erva-mate

Foto: Divulgação

Ao todo serão distribuídas 4 mil mudas, na sexta-feira, 17 de setembro, na localidade de Arroio Bonito, o projeto  entregou as primeiras 1.246. “Mesmo com a chuva vários produtores compareceram ao encontro onde conversamos sobre o projeto, a produção da erva-mate, a importância do Observatório e do cadastro entregamos as primeiras mudas. Não foi possível entregar mais porque devido às chuvas o caminhão com as mudas não conseguiu chegar até o local da reunião”, contou Beraldo.

As mudas

As mudas são oriundas das sementes doadas que foram pra Copel, que é uma das parceiras do projeto, para fazer todo o processo de semear e produzir as mudas.” Infelizmente com a ocorrência desses frios muito fortes, ocorreu uma grande mortalidade de mudas já prontas, mas o importante é que mesmo com tempo chuvoso o pessoal compareceu e durante o encontro fez sol”, destacou Beraldo.

Foto: Divulgação

Novas entregas

Os coordenadores do projeto explicam que as mudas serão entregues pela ordem que foram realizados os cadastros. Os produtores cadastrados serão avisados quando estarão disponíveis e onde estarão estocadas. “Lembrando que a geada fez um grande estrago e causou enorme mortalidade de mudas. Por isso vamos entregar na medida que as mudas ficarem aptas para o plantio”, explicou Beraldo.

Ele deixou claro que quem não realizou o cadastro até o momento não receberá as mudas.

Agradecimentos

Beraldo fez questão de agradecer ao secretário municipal de Agricultura, Albino Ricardo dos Santos Neto e sua equipe, a Vigilância  Sanitária, a Copel por meio do engenheiro florestal, Murilo Bardal, ao Ivan Oliveira do IDR, ao vereador, Jean Dellê, MDB e a  Antonio Lucas, o apoio da comunidade e a todos que colaboraram para que o evento acontecesse.

Ainda agradeceu de modo muito especial a Gisele de Pádua S. Novakowski que no projeto representa o COMDER, aos parceiros do projeto COAFAPI, Observatório do Mate, SINTRAF, Jornal Fatos do Iguaçu,  Casa Familiar Rural, Colégio Morski e Prefeitura.


Compartilhe

Veja mais