Produtores ganham aplicativo para manejo do milho

Uma ferramenta tecnológica capaz de auxiliar no acompanhamento do ciclo da planta de milho, em cada um dos seus estádios fenológicos, visando um manejo eficiente e sustentável das lavouras. Essa é a proposta do aplicativo “Doutor Milho”, lançado pela Embrapa no Show Rural Coopavel, evento que acontece de 6 a 10 de fevereiro em Cascavel (PR).

 O “Doutor Milho” é capaz de orientar o acompanhamento das lavouras e chamar a atenção para práticas agronômicas importantes, que podem conferir maior produtividade e renda. Para conhecer as práticas mais importantes a serem adotadas, o usuário deve identificar corretamente o estádio fenológico em que sua lavoura se encontra. A partir daí, são descritas as recomendações para cada fase de desenvolvimento da planta, orientando o processo de tomada de decisão.
De acordo com o pesquisador Paulo César Magalhães, da área de Fisiologia Vegetal da Embrapa Milho e Sorgo, e um dos especialistas responsáveis pelas informações técnicas disponibilizadas pelo aplicativo, o “Doutor Milho” poderá auxiliar no processo de tomada de decisões inteligentes de manejo. “Para isso, é necessário que o usuário saiba em que estádio a planta se encontra. O estádio conhecido como V3, por exemplo, é o período em que todas as folhas e espigas que a planta irá produzir durante  seu ciclo são definidas. Portanto, nessa fase, já é possível perceber o efeito dos fertilizantes no desenvolvimento inicial das plantas”, explica.

Nesse mesmo estádio, continua o pesquisador, as recomendações são para que a lavoura não sofra com qualquer limitação, especialmente em relação à oferta de nitrogênio, fósforo, potássio e micronutrientes, especialmente o zinco. “Em V3 é o momento certo de se fazer a adubação de cobertura a lanço, que pode reduzir o índice de queima de folhas por contato com o fertilizante. É hora também de monitoramento da cigarrinha e a demanda hídrica é de 2,8 mm de água ao dia”, mostra o pesquisador. Todas essas recomendações estão disponíveis de uma maneira simples e fácil de consultar, na tela do celular.

O objetivo da equipe desenvolvedora é oferecer melhorias constantes ao aplicativo, por meio de atualizações. Duas novas funcionalidades já vêm sendo aprimoradas para versões futuras: informações sobre plantabilidade e danos econômicos provocados por pragas. Segundo o pesquisador Paulo César Magalhães, a referência de funcionamento do “Doutor Milho” é a data de emergência das plantas. “Não se usa mais ‘dias após a semeadura’. Cada região de plantio apresenta uma peculiaridade em relação à temperatura, incidência da luz solar e umidade do solo. Para se tomar decisões inteligentes de manejo, é preciso saber em que estádio a planta se encontra. E nesse aspecto o aplicativo pode ajudar bastante o produtor”, complementa.

A equipe desenvolvedora buscou simplicidade no processo de funcionamento do aplicativo, além de atender à necessidade de quem está no campo. Por isso, o “Doutor Milho” funciona no modo off-line. São apenas quatro passos que devem ser seguidos: cadastrar o talhão da lavoura tendo como base a data de emergência; verificar o estádio correto da planta; confirmar esse estádio e obter as práticas recomendadas de manejo. O “Doutor Milho” é gratuito e já está disponível para os sistemas Android e iOS.

 

Ajuda de especialistas
O aplicativo começou a ser desenvolvido por uma equipe multidisciplinar da Embrapa Milho e Sorgo (MG) em abril de 2015, quando uma pesquisa de mercado foi realizada diante de diversas demandas selecionadas entre os produtores. A necessidade de se identificar a etapa correta de desenvolvimento de uma planta de milho para apontar a adoção de estratégias inteligentes de manejo foi o que motivou o desenvolvimento do aplicativo.

Durante o processo de criação, o “Doutor Milho” foi instalado e testado por consultores externos, com experiência na cultura do milho. Uma equipe da Embrapa Milho e Sorgo também realizou diversos testes, e um aspecto é fundamental, segundo os desenvolvedores: o aplicativo não tem a pretensão de substituir a presença de um responsável técnico. “A ferramenta é capaz de orientar o acompanhamento das lavouras e oferecer condições de alcançar maior produtividade e renda a partir de sugestões simples, porém valiosas acerca das melhores práticas agronômicas”, finaliza o pesquisador.

Para baixar o aplicativo, acesse o Google Play  ou a Apple Store

Fonte: Agência Embrapa de Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − treze =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: