Polícia Civil prende advogados por fraudes contra Copel e Sanepar

Por ANPr

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) deflagrou nesta terça-feira (27) uma operação com o objetivo de cumprir mandados judiciais em endereços ligados a dois advogados e uma auxiliar de escritório, suspeitos de associarem-se com o intuito de ajuizar ações fraudulentas contra a Companhia Paranaense de Energia (Copel), Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e a empresa de telefonia Tim. O trio atuava na cidade de Altônia, situada na região Noroeste do Paraná.

Os advogados alvos da ação foram presos temporariamente em cumprimento a mandados judiciais. As prisões e buscas em endereços relacionados aos suspeitos aconteceram no Centro de Altônia e no Jardim Alphaville. Nos locais foram apreendidos diversos documentos, computadores, celulares e pendrives – que serão utilizados como objeto de investigação no decorrer das diligências. Além disso, em cumprimento a ordem judicial, os investigados tiveram o bloqueio de bens materiais, entre estes nove carros e uma lancha.

De acordo com as investigações, os suspeitos moviam diversas ações indenizatórias de forma fraudulenta em nome de terceiros, que muitas vezes nem chegavam a ter conhecimento que estavam envolvidos nesses processos. Em outras, os advogados tentavam induzir pessoas a propor ação contra as empresas.

Conforme apurado, dos aproximados 3,8 mil processos ativos, sobrestados e arquivados contra as empresas de energia elétrica, água e telefonia, 95% foram ajuizados pelos investigados. As investigações continuam com o intuito de intimar e ouvir pessoas envolvidas direta ou indiretamente com o esquema fraudulento. Os advogados encontram-se detidos à disposição da Justiça.

Faça seu comentário

%d blogueiros gostam disto: