Ana Lourdes Charnoski

A enfermeira Ana Lourdes Charnoski, que atua há mais de uma década na saúde pública do municipio de Pinhão realizou uma pesquisa junto com o professor Emerson Carraro, coordenador do curso de Farmácia da Unicentro, com doutorado em virologia, levantando o perfil dos pacientes com HIV, Sífilis e Hepatite virais no municipio de Pinhão.

Pesquisa virou artigo científico

Dessa pesquisa resultou um artigo, que foi publicado na Coleção de 3 volumes, “As Ciências da Saúde Desafiando o Status Quo: Construir Habilidades para Vencer Barreiras”, pela editora Atenas, em formato de Ebook, organizado por Isabella Cerqueira doutora em saúde coletiva.

No periodo da pesquisa, Ana Lourdes atuava na área de epidemiologia e hoje trabalha na Atenção Básica.

A pesquisa descobriu

A pesquisa realizada com 97 pacientes que estavam em acompanhamento, traz um número que chama a atenção, pois o municipio de Pinhão/Pr tem uma população de 32 mil habitantes, que leva à estimativa que sua população sexualmente ativa esteja em torno de 20 mil, assim, a pesquisa indica que a procura por ajuda médica no caso das doenças sexualmente transmissíveis é baixa.

O levantamento também mostrou que o número de mulheres que buscaram tratamento é 3 vezes maior que o de homens, dos 97 pacientes estudados, 74,2/% mulheres e 24,8% homens.

A população que mora na área rural é quase a mesma que da área urbana, no entanto, 71, 2%  dos pacientes eram da área urbana.

Outro dado que chama atenção na pesquisa é a baixa escolaridade dos pacientes, 36,2% têm o ensino fundamental incompleto.

A entrevista

Para saber mais sobre a pesquisa e compreender sobre os dados levantados e a importância do cuidado na hora das relações sexuais, assista a entrevista com a enfermeira Ana Lourdes Charnoski.


Compartilhe

Veja mais