Fachada do Fórum da Comarca de Pinhão-Pr | Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu

Paulo Portel vai a júri acusado de Feminicídio

A vítima foi sua ex-companheira Soeli Aparecida dos Santos

Nara Coelho
POR NARA COELHO

 Soeli Aparecida dos Santos foi morta em sua residência na rua Jabuticabeira, no bairro D. Áurea no início da noite do dia 25 de abril de 2019 pelo disparo de um revólver calibre 38, na frente do seu filho de 5 anos.

OS FATOS

Segundo descrição nos autos do processo pelas testemunhas, Paulo Carlos Ramos Portel, ex-companheiro da vítima, foi pagar a pensão dos filhos que estava atrasada, e Soeli brincou com ele dizendo que devia pagar juros.

No dia seguinte voltou à residência com R$ 20,00 dizendo que tinha ido levar os juros, iniciaram uma discussão e Soeli pegou uma ripa, o filho do casal um adolescente de 14 anos interveio e a mãe jogou a ripa fora e Paulo se dirigiu à porta para sair.

OS TIROS

Na porta, Paulo se voltou e deu um tiro que acertou o braço de Soeli, essa se virou e levou mais dois tiros, um no tórax e o outro na cabeça, segundo uma testemunha o terceiro tiro foi disparado quando Soeli já estava caída.

O filho adolescente entrou em luta com o pai buscando tomar-lhe a arma e esse atirou em seu ombro, saindo após em fuga.

O RÉU CONFESSOU

 A Polícia Militar  e a Defesa Civil foram acionadas,  mas ao chegar no local Soeli já estava morta. Paulo foi preso em flagrante, ao ser preso e dar seu depoimento confessou o crime.

O JURI

A Sessão de Julgamento pelo Tribunal do Júri será realizado na segunda-feira, 25 de janeiro com início às 9 horas no auditório do Tribunal do Júri na rua XV de Dezembro,157 – Jardim Mazurechen no Fórum da Comarca de Pinhão-Pr.

LEIA TAMBÉM:

Edital dos jurados convocados para o júri do dia 25/01

Faça seu comentário