Claudemir e Valter

O fluxo de nutrientes na natureza ocorre através da fixação por plantas e passam por transformações através de bactérias. Estes nutrientes são utilizados pelas plantas para o seu desenvolvimento, já estas plantas servem de alimentos para animais e são transformadas em proteína. A parte excedente é transformada mais uma vez por bactérias e volta pra natureza. Mas parte destes nutrientes são devolvidos em forma de oxido nítrico (causador de chuva ácida) ou em forma de óxido nitroso (um dos gases do efeito estufa). Isso demonstra a importância do equilíbrio destes fluxos de nutrientes.

Este fluxo natural de nutrientes vem sendo alterado pela agricultura através de cultivo extensivo de plantas fixadores de nitrogênio ou pela aplicação de nitrogênio e fosforo através de adubos químicos. Estes dois elementos são cruciais para o crescimento das plantas. Os excessos destes nutrientes acabam retornando para a atmosfera como descrito acima e parte vai para o mar e faz com que os ecossistemas aquáticos cruzem os seus próprios limites ecológicos.

As algas e as plantas aquáticas dependes destes nutrientes para o seu crescimento, mas o seu excesso leva a floração de algas, tornando a água verde e com gosto de mofo.

produção global de P aumentou 18 vezes desde a década de 1940. Enquanto isso, a produção de N cresceu mais de seis vezes. Estima-se que o fluxo anual de P para os sistemas aquáticos triplicou, enquanto o de N dobrou. (https://www.lgsonic.com/pt-br/poluicao-por-nutrientes/)

Este é mais um dos nove limites do planeta que já ultrapassamos e infelizmente os rumos do sistema de produção não apontam para mudanças. Até quando o Planeta vai aguentar?

CLIQUE AQUI PARA LER OUTROS ARTIGOS


Compartilhe

Veja mais