O perigo de generalizar

Escândalos e mais escândalos são noticiados todos os dias, na esfera familiar, politica, religiosa, enfim, a lista é bem grande. Alguns escândalos chamam mais atenção do que outros, principalmente, quando envolvem líderes. Sinceramente, é muito bom que isso venha à tona, pois já diz o velho ditado “a mentira tem perna curta”, fica um alerta para todos. A ganância, a cobiça, desejos estragados, levam a pessoa bem mais longe do que ela quer ir, levam a pessoa a abrir mão de valores e princípios, enganando a si mesmo, achando que não será descoberto.

É muito complicado quando a pessoa começa a flertar com as trevas, pois esse é um terreno muito perigoso, enquanto não é descoberta, a pessoa não se dá conta, que aquilo vai custar um preço muito alto, que dinheiro algum consegue pagar. Existem algumas lições muito preciosas para todos nós, com esses escândalos:

– Um alerta para aqueles que acham que podem viver sossegadamente, levando uma vida Fake, se está envolvido com alguma coisa que não deve, achando que não vai ter problema, cuidado, o próximo escândalo pode ser o seu;

– Deus é Bom e Justo, significa que Ele não é conivente com a mentira. Ele jamais te ajudará a esconder o que é errado. Independentemente de religião, cuide de ti mesmo, das intenções de seu coração, avalie constantemente seus pensamentos e ações, pela Palavra de Deus;

– Não use os escândalos dos outros para validar seus erros, cuidado com o Fake News “se o fulano fez isso, eu também posso”, lembre-se das consequências danosas;

– Não generalize. Nem todo mundo é pedófilo, ou bandido, nem todo mundo se esconde atrás da religião, nem todo mundo é um mau patrão, mau empregado, mau profissional; nem todo mundo é um mau líder. Enfim, generalizar é colocar a si mesmo em um péssimo conceito e valor, é se rebaixar.

A grande verdade é “Aquele, pois, que pensa estar em pé, veja que não caia” (I Coríntios 10.12). Que o Eterno Deus nos ajude a melhorar, que as falhas dos outros nos leve a avaliar as bases de nossa vida, tirando assim o que não vale a pena, fortalecendo o que vale a pena. Por melhor que você seja, sempre há o que melhorar; e por pior que você se sinta, há esperança de recomeço, para aquele que se arrepende (isso não significa que não tem que arcar com as consequências).

Rev Sandro – Pastor da Igreja Presbiteriana de Pinhão

CONVITE:

Faça seu comentário