Não existe crise

Há alguns anos, temos visto e vivido uma crise que abrange vários aspectos, econômico, político, moral, social, e outros mais. Em meio a essas crises, é interessante observar as várias vozes que tem se levantado para responder a tudo isso.

Alguns tem uma resposta e uma postura muito simplista, outros respondem a crise de forma partidária, correndo o risco de não ter a real visão do problema. Outros ainda vivem num mundo à parte, e para estes, não existe crise, nunca existiu na verdade, uma visão irrealista e egoísta da vida. É gente que, por viver apenas na sua “bolha”, não percebem o que está acontecendo ao redor, são rasos, superficiais na forma como enxergam o mundo.

O grande problema hoje é que muitos querem ajudar sem se envolver, ser solidários, voluntários apenas por um desencargo de consciência, ou as vezes para aparecer mesmo. Fazem isso com a motivação errada, não compreendendo de fato o que está acontecendo. Infelizmente essa visão rasa, pequena, sem noção, de crise está muito presente no Congresso Nacional e em várias outras esferas públicas.

A forma, como eles tratam as crises reais, enfrentadas pelo povo real, que batalha dia a dia pelo seu sustento, é ridículo. Estão mais preocupados com o seu partido, com o seu umbigo, com as suas questões do que com o que de fato está acontecendo no país. Eles não economizam, no almoço, nos passeios, nos gastos do dia a dia.

Eles não estão preocupados se a passagem subiu ou não, se o combustível teve uma alta. Tudo é fácil para eles, não sabem o que é enfrentar uma fila num posto de saúde para ver se consegue uma consulta. Infelizmente para o Congresso Nacional, para o STF, e outros, não existe crise (há sim aqueles que não se corromperam, mas são poucos).

Para muitos deles é possível o trabalhador viver bem com um salário mínimo, com uma aposentadoria precária, mas eles não conseguem viver bem com seus altos salários. Enquanto o Congresso não mexer nas suas regalias, não entrar de fato no mundo do povo, não irão tratar das crises existentes em nosso país.

Enquanto o Congresso Nacional não parar de pensar apenas nos seus ideais políticos e não reconhecer que, precisam diminuir os gastos, que eles não são diferentes do povo, dificilmente serão capazes de ver de fato que há uma crise no país. Enquanto o Congresso Nacional e outras esferas públicas viverem dentro de uma bolha, não vão tratar das crises que assolam o nosso país com a seriedade e empenho que se exige.

Cabe a cada cidadão ter o discernimento correto, principalmente na hora de escolher aqueles que devem representar o povo, não uma sigla partidária, não a si mesmos. Precisamos sim nos posicionar, cobrar, não ignorar a forma mesquinha que muitos do Congresso Nacional, tem tratado a nossa nação.

Precisamos orar pela nossa nação, pelos governantes, para os mesmos acordem para a realidade do povo e de fato se posicionem a favor do povo. Existe sim crise, e que Deus ilumine a todos para que tenhamos uma visão realista do que acontece ao nosso redor.

Lembre-se que em meio as crises, vale a pena nos voltarmos para Aquele que está conosco em todo tempo e que nos fortalece, nos dá esperança e ânimo em contexto de crise e de não crise. Deus abençoe nossa nação.

Rev Sandro – pastor da Igreja Presbiteriana do Pinhão 

 

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: