Autoridades presente

A segurança pública é um dos grandes problemas que os municípios de  grandes áreas rurais enfrentam. Pela localização afastada das propriedades rurais, os produtores rurais têm sido alvo, pode se dizer, “fáceis” de quadrilhas,  assim os proprietários têm levado aos prefeitos  suas preocupações e sentimento de insegurança que  têm enfrentado.

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública – Sesp, nos últimos três anos foram registrados mais de 2,3 mil roubos a propriedades rurais, nesses casos significa que ocorreu contato entre os bandidos e a vítima geralmente em situação de ameaça e/ou violência, e 19,2 mil furtos,  (quando os bens são levados quando o proprietário não está no local ou não percebe a ação).

Unido para buscar segurança

Os municípios do Paraná, Cruz Machado, Inácio Martins e Pinhão enfrentam essa realidade, e como fazem fronteira, decidiram se unir em busca de solução para combater o problema.

presentes na reunião

Foto: Ascom/PM Cruz Machado

No sábado, 24 de julho, na localidade de Gavazoni, em Inácio Martins, representantes dos executivos, legislativos, Conseg, proprietários rurais, empresários e da polícia militar se reuniram para discutir à situação e dar início a implantação ao Programa Vizinhos Solidários – Proteção Rural.

Esse local foi escolhido por representar estrategicamente a tríplice fronteira entre esses os municípios.

Uma iniciativa do Conseg

A proposta de implantação do Programa e do trabalho em conjunto dos três municípios partiu do Conselho de Segurança de Pinhão, Conseg, o presidente do Conselho Adilson José Novakoski, o Magrão, explicou que, ao participar da Conferência Nacional dos Conseg, ficou conhecendo o Programa Guardião Rural, que foi criado em Brasilândia, no Distrito Federal, e ao  buscar mais informações e verificar que era algo muito bom, decidiram apresentar  aos três municípios.

Programa Vizinhos Solidários – Proteção Rural

É um programa voltado para a Segurança Pública que tem como objetivo a comunidade se unir contra a criminalidade. Uma “rede de proteção local, que através de grupos em redes sociais formam um “guardião” das localidades do interior dos municípios.

Como funciona

Os produtores interessados serão cadastrados e receberão placas de identificação com um QR Code para serem instaladas nas propriedades. Nela conterá dados do proprietário, como telefone, geolocalização, também estarão disponíveis para a Polícia Militar, responsável pela região. A partir de uma conexão direta de um telefone celular com o 190 da PM, os produtores poderão acionar socorro em casos de emergência.

Quando um produtor acionar socorro no grupo que tem a conexão com o 190, a PM vai identificar a propriedade e terá acesso a todas as informações, junto com a rota e o tempo até chegar no local dado por um GPS. Com as informações de cada propriedade, inclusive a localização georreferenciada, há uma maior agilidade no atendimento de emergência nas áreas rurais.

Trabalho conjunto

Para o Vizinho Solidário funcionar e trazer resultados é necessário a parceria da comunidade com o Conseg – Conselho de Segurança Pública, Polícia Militar e o Poder Executivo dos três municípios envolvidos.

Inicialmente, as famílias que aderirem ao programa serão adicionadas em um grupo de WhasApp, onde qualquer movimentação suspeita identificada será repassada à Polícia Militar, buscando uma ação inicial, visando evitar incidentes futuros.

Uma semente que foi lançada

O vereador Elias Prestes, PP, de Pinhão, que na ocasião também estava representando o executivo declarou que o Programa é bom, “É uma pedra fundamental que foi lançada, o primeiro passo, é a criação do grupo de WhatsApp unificado, claro que precisa de um trabalho de engajamento dos proprietários ao grupo. Mas é uma semente porque será necessário equipar uma patrulha rural mais direta ligada a esse Programa, mas é uma bela semente que devemos cuidar e ver crescer”.

O prefeito de Cruz Machado, Antonio Luis Szaykowski, vice-prefeito Wilson Daniel Barczak, acompanhados de representantes do legislativo, comandante do Pelotão da PM de Cruz Machado Sargento Marcelo Paulow, os presidente do Conseg de Cruz Machado José de Oliveira, e de Inácio Martins, Vilfrid Kirschner, proprietários como Darci Capelete, o empresário  Geraldo Mendes  consideraram o Vizinhança Solidária uma ótima proposta que precisa ser construída com a união e participação de todos, ou seja, dos proprietários rurais, do setor de segurança e dos executivos.

LEIA TAMBÉM:

Após muita agressão, resolveu denunciar o agressor

Herivelton, o nome da fera em motocross

Aneel: bandeira tarifária de agosto se manterá vermelha

 


Compartilhe

Veja mais