Imagem ilustrativa | Foto: reprodução

Mulher decide representar criminalmente contra o marido após receber ameaças de morte por mais de 60 dias

Redação Fatos do Iguaçu

Em  contato com o 4º Pelotão da Polícia Militar de Pinhão-Pr através do telefone 190, uma senhora, 48 anos, informou que seu esposo chegou em casa por volta das duas horas da manhã de hoje, 01/03, embriagado e efetuou um disparo de arma de fogo na parte dos fundos da residência e fazendo ameaças a ela e seu filho de 16 anos de idade.

A PM deslocou-se até o endereço indicado e ao se aproximar  encontrou a esposa em via pública pedindo ajuda.

Relatou que ela e seu filho dormiam, quando acordou com um barulho parecido com disparo de arma de fogo e o seu marido pedindo que  abrisse a porta. O filho do casal foi até a cozinha abrir a porta e observou que o pai  estava com um revólver na cintura.

Temendo pelo risco à sua vida, saiu pedir ajuda, pois, faz mais de sessenta dias que vem sendo ameaçada de morte por seu marido, 44 anos e ele sempre disse  para não chamar a polícia, senão  acabaria com a sua vida.  

A equipe policial  entrou na residência fez abordagem ao homem, negou que estaria ameaçando sua mulher e seu filho e  que não possuía arma de fogo na residência.

Feita a busca domiciliar foi encontrado um revólver  com capacidade para seis tiros, com cinco munições intactas e uma deflagrada. Dada voz de prisão ao homem pelo disparo de arma de fogo e posse/porte irregular de arma de fogo e pelas ameaças dirigidas a sua esposa.

A esposa manifestou interesse em representar criminalmente contra o marido, pois teme que aconteça o pior. As partes foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia Civil de Pinhão para os procedimentos cabíveis.

Com informação do 4ºPPMPho

Faça seu comentário