Microsoft compra Activision

A Microsoft compra a Activision, a problemática editora de Call of Duty , World of Warcraft e Diablo .

O valor a ser pago pela empresa de games é US$ 68,7 bilhões, que é muito, mas muito mais que os US$ 26 bilhões que a Microsoft pagou no LinkedIn em 2016 .

É o maior investimento da Microsoft em jogos, e a empresa diz que será a “3º maior empresa de jogos em receita, atrás da Tencent e da Sony”.

Depois de oficializado o acordo, A Microsoft pretende acrescentar muitos dos jogos da Activision ao Xbox Game Pass.

Portanto, franquias como Warcraft , Diablo , Overwatch , Call of Duty e Candy Crush estarão disponíveis aos 25 milhões de assinantes do Xbox Game Pass.

“No final, ofereceremos o maior número possível de jogos da Activision Blizzard no Xbox Game Pass e PC Game Pass, novos títulos e jogos do incrível catálogo da Activision Blizzard”, disse o CEO de jogos da Microsoft, Phil Spencer.

“Estamos investindo profundamente em conteúdo de classe mundial, comunidade e nuvem para inaugurar uma nova era de jogos que coloca jogadores e criadores em primeiro lugar e torna os jogos seguros, inclusivos e acessíveis a todos”, diz o CEO da Microsoft, Satya Nadella.

A Microsoft compra a Activision Blizzard após meses de reclamações de assédio sexual contra esta.

Em julho passado, o Departamento de Emprego Justo e Habitação da Califórnia (DFEH) processou a Activision Blizzard por promover uma cultura de “assédio sexual constante”.

Mais funcionários apresentaram mais alegações de má conduta sexual desde então.

A empresa chegou a um acordo de US$ 18 milhões com a Comissão de Oportunidades Iguais de Emprego dos EUA em setembro.

Tal acordo está em apelação, e relatórios indicam que quase 40 funcionários da Activision supostamente “saíram” da empresa desde julho passado .

A Microsoft não detalha como abordará a solução desses problemas, mas diz que Bobby Kotick continuará atuando como CEO da Activision Blizzard por enquanto.

No entanto, rumores dizem que Kotick não permanecerá assim que o acordo estiver totalmente fechado e após o período de transição para a Microsoft.

Spencer, ex-chefe de jogos da Microsoft, agora é CEO da Microsoft Gaming, e a empresa diz que os negócios da Activision se reportarão diretamente a Spencer.

“Como empresa, a Microsoft está comprometida com a inclusão em todos os aspectos dos jogos, entre funcionários e jogadores”, diz Spencer.

“Valorizamos profundamente as culturas individuais dos estúdios. Acreditamos também que o sucesso criativo e a autonomia andam de mãos dadas com tratar cada pessoa com dignidade e respeito. Mantemos todas as equipes e todos os líderes nesse compromisso. Estamos ansiosos para estender nossa cultura de inclusão proativa para as grandes equipes da Activision Blizzard.”

O acordo através do qual a Microsoft compra a Activision Blizzard ocorre quase um ano depois da aquisição da Bethesda por US$ 7,5 bilhões.

Na época, essa aquisição reforçou os estúdios de jogos Xbox para um total de 23 e foi um grande impulso para o Xbox Game Pass.

A Microsoft agora espera que o acordo da Activision Blizzard “feche no ano fiscal de 2023”, o que significa que podemos não ver esse acordo aprovado por até 18 meses.

É um longo período, mas a Activision Blizzard opera em vários mercados, e isso pode tornar a aprovação regulatória mais complicada.

Se você quiser saber mais sobre entretenimento, principalmente filmes e séries, e também sobre games e tecnologia, siga a Cultura Pop no Twitter Facebook.

Fonte: The Verge


Compartilhe

Veja mais