MATERNIDADE/PATERNIDADE RESPONSÁVEL

Desde muito tempo, a chamada paternidade responsável, é preocupação e assunto que entendemos de relevância.

Não foi à toa que até meio sem poder, por questões de ordem formal e constitucional, na legislatura 1997-2000, fizemos um anteprojeto  que virou lei, criando em Pinhão o Programa de Planejamento Familiar “Filho Desejado”.

Esse programa basicamente busca dar suporte legal, para que o Município faça tudo o que estiver ao seu alcance, inclusive laqueaduras, vasectomias e propicie aos cidadãos todos os métodos contraceptivos legais, para que em síntese, as pessoas em regra tenham os filhos que efetivamente desejarem. Que não nasçam crianças que os pais não queriam e não estejam em condições de criar de forma digna, ainda que de forma simples.

E nessa linha também preocupação do programa com gravidez precoces, ou seja de adolescentes, que dizem ocorrer ainda um percentual em torno de 20 a 25% dos partos.

Acompanhamos pré-natal e nascimento de uma familiar em Guarapuava, e nos conscientizamos ainda mais, do tamanho da responsabilidade que é o nascimento de uma criança e a colocação de um ser no mundo.

Em Guarapuava há o Programa Mãe Guará, e acompanhamos a visita de técnica da área, fazendo o acompanhamento e dando as orientações para a mãe, dos procedimentos a serem adotados.

Como é bom para quem vai ser mãe de um filho ou filha desejada, e contar com todo um aparato familiar e uma estrutura de saúde, quer de convênio, quer particular ou mesmo do Sistema Ùnico de Saúde-SUS.

Uma criança que vem ao mundo de forma planejada e desejada, tem um potencial muito grande, de renovar energias, esperança,  o encantamento da beleza e encanto da vida  de um ser ainda muito frágil e dependente, e que busca no choro e mama, dar os primeiros sinais de luta pela sobrevivência e vida.

Que em Pinhão, façamos uma parceria, da Secretaria Municipal e Estadual de Saúde, com o Sistema Único de Saúde-SUS e setor privado, para que superemos dificuldades existentes, encontrando saídas, atenuantes para problemáticas, sempre tendo como foco princípios do LIMPE (legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, eficiência), eficácia, efetividade, pragmatismo, prudência, justiça,  e outros do gênero.

Que Pinhão que vem tendo um número alarmante de estupros de vulneráveis, inclusive de reportagem impactante na edição nº.  751 de  3/6/16 deste Semanário, venha a ter uma sacudida em atos de gestão nessa área, e que entendemos que a raiz e semente da maioria dos problemas e ocorrências, esteja em irresponsabilidades maternas e paternas.

Pinhão também vem sofrendo uma onda de violência e homicídios, e também as causas de muitas dessas lamentáveis ocorrência, é possível que no fundo ou lá atrás, esteja em  problemas relacionados a desagregação familiar, decorrentes de maternidade/paternidade irresponsável.

E para encerrar  o lembre reflexivo de que colocar um filho no mundo é fácil, o difícil é colocar o mundo num filho. E uma vez mais lembrar  o que disse diz o educador e historiador Leandro Karnal, sobre educação, que é amar, proteger e estabelecer limites.

(Francisco Carlos Caldas, advogado, vereador, CIDADÃO pinhãoense)

E-mail advogadofrancal@yahoo.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − um =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: