Vista parcial do Fórum da Comarca de Pinhão - Pr | Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu

Lucas Ramos e Valtair dos Santos estarão no banco dos réus

Lucas por tentar matar e Valtair por encomendar o crime

Redação Fatos do Iguaçu

O júri que acontecerá no dia 1º de março, segunda-feira, às 9h na sala de júri da Comarca de Pinhão/PR, coloca no banco dos réus Lucas  Mateus Ramos, acusado de ser o autor da tentativa de assassinato, que aguarda o julgamento preso, e Valtair Leal dos Santos, o Tinho,  por ter pago para cometer o crime contra Daniel de Oliveira do Nascimento.

Histórico

Segundo os autos, Camila Aparecida de Ramos Byler teve um relacionamento com Valtair Leal dos Santos, se separou, e segundo o depoimento de Daniel, de março a novembro de 2019 ele e Camila viveram juntos numa residência no bairro Dois Irmãos.

Valtair busca de volta

Segundo os autos, Daniel passava a semana fora trabalhando na extração de erva-mate e Camila passava a semana na casa da mãe dela.

No dia 5 de novembro, após Daniel ter voltado do trabalho, foi até a casa da sogra, essa contou-lhe que Valtair tinha ido lá e levado a filha.

 No depoimento, Daniel contou que a sogra disse que Valtair, acompanhado de Lucas, irmão de Camila, estiveram lá e obrigaram Camila a voltar a viver com Valtair, ameaçando-a de morte.

Daniel diz que foi até a casa dos pais de Valtair, chegando lá encontrou os três e que Valtair fez questão de mostrar que estava de posse de uma faca e Lucas lhe disse, “Pode ir embora, Camila não vai mais voltar com você”. Daniel então foi embora.

O reencontro

No dia 05 de janeiro de 2020, Daniel estava visitando seus pais na localidade de Faxinal dos Ribeiros, quando avistou Camila com a mãe dela. Eles conversaram e resolveram reatar o relacionamento.

Os fatos

No dia 11 de janeiro de 2020, por volta das 18h, Daniel estava na casa de sua cunhada, Maria Helena, sentado em um sofá, o seu cunhado, Lucas, chegou, sentou a seu lado e ameaçou-o, falando que estavam pagando bem pela sua cabeça, em seguida atingiu-o com um golpe de facão no pescoço.

Daniel conseguiu se defender e saiu correndo. Lucas correu atrás e conseguiu acertar mais golpes na sua nuca.

Segundo o depoimento de Daniel, Valtair, que estava junto disse ao Lucas que ele havia pago para matar, que Lucas tinha que terminar o serviço.

LEIA TAMBÉM:

Tribunal do Júri: Edital de jurados convocados para o júri de 01/03

Faça seu comentário