Homens

È bem isso, muita gente não sabe, mas os homens também têm seu dia.

No Brasil é no dia 15 de julho e o dia internacional é o dia 19 de novembro. A data foi criada para lembrar os homens os cuidados com a saúde.   No Brasil, o Dia do Homem foi criado por iniciativa da Ordem Nacional dos Escritores e é celebrado no país desde 1992.

Cuidados com a saúde

Com certeza as estatísticas demonstram como os homens descuidam da saúde, como eles têm dificuldade de procurar o médico e quando se fala de fazer o exame de próstata, que exige o  exame do toque retal, a situação fica ainda mais crítica. O que é puro preconceito que na maioria  das vezes  leva a  óbitos. Por isso, homens, tratem de se cuidar e ir ao médico e fazer exames, pois as mulheres estão vivendo 8 anos a mais que vocês.

Dados do IBGE

Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, enquanto a expectativa de vida masculina é de 65 anos, as mulheres chegam aos 73 anos. Dados de 2016 mostram que os homens ainda vivem, em média 7,1 anos menos do que as mulheres. Nesse ano, a expectativa de vida da população masculina chegou a 72,2 anos enquanto a feminina atingiu 79,3. Na questão da violencia física se repete, 91% dos óbitos vítimas de crimes e violencia é masculino.

Outro índice que assusta é o do suicidio, 80% dos casos são homens

No Brasil, a mortalidade masculina é maior em praticamente todas as faixas etárias, realidade que poderia ser explicada, entre outras razões, pela falta de uma política pública focada nos homens.

O homem é pouco discutido

Na realidade esses índices estão ligados ao padrão que foi criado pela sociedade onde ainda impera o machismo, onde o homem precisa ser sempre forte, ser líder, ser pioneiro, não adoecer, não ter medo, não demonstrar fragilidade, não levar desaforo para casa e muito menos receber flores no seu dia.

Com esse padrão do “ser homem” que é imperturbável, inabalável, as instituições, sejam as de saúde ou as culturais demoraram a perceber que, para os homens manterem toda essa postura é desgastante, estressante, complicada e complexa, afinal, não é fácil não ter o direito de brochar numa relação sexual mesmo estando com vários problemas emocionais, sociais, econômicos e às vezes até de saúde, que por sinal se for “macho mesmo” não divide com ninguém.

Masculinidade tóxica em decadência

Para a felicidade de todos essa masculinidade tóxica está em decadência, pois quando ela é superada, a vida dos homens e das mulheres melhoram e muito, os relacionamentos ficam mais leves, com mais companheirismo, diálogo, troca de alegrias e dores, fraquezas e potencialidades são elementos a serem trabalhados e não motivos de humilhação ou exaltação.

Desafio de ser homem hoje

Hoje ser homem envolve muitos desafios que vão de questionar a cultura patriarcal que joga um excesso de responsabilidade no ombro dos homens a busca pessoal, de cada um de amadurecer e  livrar-se das obrigações machistas do modelo tradicional de masculinidade.

Os homens precisam lembrar que é uma caminhada tranquila, sem busca de novos extremos, “A sua masculinidade tem que ser vivida do jeito que você é, do jeito que te faz confortável, podendo te deixar bem, inclusive, para ter traços supostamente reconhecidos socialmente como femininos. Uma nova masculinidade que não te diz o que fazer, mas que te mostra que tem certas coisas que devem ser evitadas a qualquer custo, (como a violência) a fim de permitir uma vida mais positiva, completa e saudável para você e a todos a sua volta”. Guilherme Valadares, editor-chefe do Papo de Homem.

As mulheres precisam contribuir nessa construção

Essa transformação dos homens e a superação do machismo tóxico passa pela relação com as mulheres e pela forma que se educa as novas gerações, assim, mulheres, aproveitem hoje o dia do homem e mostre seu carinho, respeito às dificuldades que os homens de sua vida enfrentam.

De repente um jeito de começar a transformação é lembrando a eles que todos, independente de ser homens ou mulheres, erramos e acertamos, rimos e choramos, temos decepções e frustrações, vitorias e conquistas e por que não hoje leva-los  para jantar fora e dar-lhes flores?


Compartilhe

Veja mais