Grupo antitabagismo já atendeu 1020 pessoas

O tabagismo é a maior causa evitável de mortes no mundo    

O ato de fumar, durante muito tempo, foi considerado charme e até sinal de poder na sociedade. A medicina sempre o apresentou como uma droga que causa dependência e malefícios à saúde.

A partir da década de 80, iniciou um trabalho mais intenso de combate ao fumo. Na década de 90, passou a ser considerado uma doença que integra o grupo dos transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa.

TABAGISMO MATA

Pelas estatísticas, é a maior causa isolada evitável de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo. No Brasil, estima-se que cerca de 200 mil pessoas morram anualmente em conseqüência do fumo.

 Tabagismo pode desencadear cerca de cinquenta problemas de saúde, dentre os quais, destacam-se: infarto do miocárdio, enfisema pulmonar, câncer de pulmão. Estima-se que 90% das pessoas que desenvolvem câncer de pulmão apresentem como fator responsável o fumo, sendo importante destacar que as chances de cura para essa doença são bastante baixas.

GRUPO ANTITABAGISMO

No Pinhão, segundo relatório apresentado pela psicóloga Queni Dave, que estava à frente do grupo desde 2014, se tem o Grupo Antitabagismo, ano que foram capacitados os profissionais para trabalhar com as pessoas que tem o vicio do cigarro.

No relatório enviado ao secretário de saúde Beraldo Amaral, ela informa que existe uma grande procura, o que ocasiona uma lista de espera de até três meses dos interessados em participar.

MEDICAMENTO

Algumas pessoas, na ânsia de sanar o problema, procuram fazer isso através da ingestão de remédios. No entanto, o relatório demonstra que é muito importante que as pessoas tenham primordialmente um acompanhamento psicológico, e o medicamento, que é distribuído pela farmácia municipal, a pessoa só pode retirar se estiver freqüentando o Grupo Antitabagismo.

OS ENCONTROS               

O trabalho do Grupo Antitabagismo é realizado em forma de encontros, cada turma é formada por até no máximo 15 fumantes e são realizados cinco encontros.

No primeiro encontro é feito o teste de Fagerström para a avaliação do grau de dependência da nicotina e apresentação do conteúdo a ser trabalhado.

Nos demais encontros vai trabalhando a conscientização dos fumantes em relação aos malefícios do cigarro e o do quanto eles são capazes de deixar o cigarro.

No último encontro acontece uma confraternização em  comemoração aos resultados que os participantes conseguiram.

Os participantes que acharem necessidade após os cincos encontros podem participar

dos encontros de manutenção e solicitar, caso necessário, de receituário para os medicamentos.

RESULTADOS

.Desde sua criação até a presente data, foram atendidas 1020 pessoas com nível de dependência variando de baixo a elevado. Destas, 846 tornaram-se ex-fumantes com sucesso. Uma redução de danos em 53 pacientes, que não pararam de fumar, porém reduziram em metade o seu consumo, 121 desistências.

AONDE ACONTECEM

Como o contrato da psicóloga Queni com a prefeitura foi encerrado, a coordenação passou para a enfermeira Karina Cibotto, que junto com o médico Waldemar Geteski Junior estará trabalhando com o Grupo Antitabagismo no prédio do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS que fica ao lado do PSF do bairro Mazurenchen nas quintas-feiras à tarde.

VILA CLADAS

O médico Emerson Tibres de Campos estará trabalhando com outro grupo nas quartas-feiras à tarde, no PSF da Vila Caldas.

Os interessados em participar podem ir no PSF se inscrever para participar do Grupo Antitabagismo.

O secretário de saúde Beraldo, repassou que o trabalho do Grupo de Antitabagismo é muito importante e que a secretaria não vai medir esforços para ampliar os grupos, “Eu espero sinceramente que tenhamos ao longo do tempo cada vez mais pessoas motivadas para largar o vicio do tabaco. O município está oferecendo a estrutura profissional em 2 unidades mas pretendemos até o final da gestão qualificar e implantar nas 9 Estratégias de Saúde da Família do nosso município” contou Beraldo.

 Quando uma pessoa deixa de fumar, os resultados são surpreendentes:

  • Após 20 minutos, a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal;
  • Após 2 horas, não há mais nicotina no sangue;
  • Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza;
  • Após 2 dias, a pessoa passa a sentir melhor os cheiros e sabores;
  • Após 3 semanas, a respiração fica mais fácil e a circulação melhora;
  • Após 5 a 10 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao de quem nunca fumou.

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: