Vereadores

Vinicius, Luzyanna, Elias e Pedro André | Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu

Após o Jornal Fatos do Iguaçu realizar ao vivo pela sua página do Facebook a entrevista com o casal Marlei França e Ildefonso Estevão, que moram na comunidade de Arroio Bonito II, no interior, a 55 km da sede do município de Pinhão/Pr, alguns vereadores procuraram  a jornalista Nara Coelho para expor ações que têm sido tomadas diante a situação das estradas do interior que eles têm recebido.

Estiveram  na redação do Fatos do Iguaçu os vereadores Elias Prestes, PP, Luzyanna Rocha Tavares, PSD, Pedro André Lupepsa, PSD e Vinicius Terleski de Oliveira, Podemos.

Eles expuseram tudo que tem feito junto à administração municipal, em relação às estradas do interior, eles têm verificado in loco, “Nos quatro cantos do município as estradas do interior estão terríveis, tem chovido muito, mas quando há sol, não ocorrem ações efetivas que tragam solução”, palavras dos quatro vereadores.

“Temos indicação de monte”

Elias contou que a cobrança em cima deles sobre as estradas tem sido imensa, “Nós somos cobrados pela população sobre as estradas do interior, temos indicações de todas as regiões do município. Esse ano as estradas estão pesando muito para a população. “Todos os vereadores têm feito indicação de monte sobre as estradas, conversado diretamente com o secretário, ele manda audio dizendo que vai fazer e não faz”.

De cada região, muitos alunos estão sem aula

“Temos muitas crianças sem aula, estimamos que temos mais de 200 crianças por mês que perdem aula por causa de estradas, chegamos numa região são 4, 5, 8 crianças que ficam sem aula, um dia vão, outro não, chegam a ficar uma semana sem ir para as aulas”. Elias complementou, “Um senhor que é do transporte escolar, que faz a linha no Lajeado Feio,  tem  três serras para enfrentar para buscar os alunos, só uma é cascalhada, nos procurou porque ele não consegue chegar no final da linha, as serras tornam impossível fazer a linha”.

 “Trabalho desorganizado”

Elias questionou a organização do trabalho da secretaria municipal de Infraestrutura, “Parece que o serviço é realizado meio pela emoção, é uma máquina pra lá, outra pra cá, começa, não termina nada, chove de novo, o que foi feito perde tudo, em Lajeado Feio as pessoas disseram que o que foi feito lá piorou a estrada”.

Ele lembrou trabalhos que duraram uma semana, “Tem estrada que é feita numa semana, depois chove, acabou a estrada, isso aconteceu na estrada de Santa Clara, em São Roque tiveram que refazer, isso é perda de tempo, de dinheiro público, falta de organizar, trabalhar com equipes completas de maquinário”.

“Indignados com o descaso com o interior”

Indignados com o descaso das estradas do interior do município pela administração, o vereador Vinicius disse que resolveram expor os fatos no Jornal Fatos. “Temos sido diariamente indagados pelas comunidades do interior, pelas pessoas, pelos usuários das secretarias de Saúde, Agricultura e, principalmente do pátio que envolve toda a secretaria de Infraestrutura, porque hoje estamos vendo um descaso com o nosso interior. Nós temos andado por todas as comunidades vendo de perto o que as pessoas nos pedem, que é o básico para elas poderem se deslocar, se locomover, não temos pedido estradas particulares, a gente tem dado foco e cobrança nas estradas vicinais que contam com a linha do transporte escolar”.

O vereador destacou ainda que “Enfermos tem que ser carregados por parentes 3km até passarem a serra para a ambulância  alcançar. São muitos relatos nesse sentido, o que nos deixa muito preocupados”.

Cadê os  11 milhões?

“As situações que estamos relatando é realidade em todos os cantos, em todas as comunidades do município, principalmente em comunidades mais distantes, muito descaso”.

Vinicius indaga sobre a autorização do empréstimo de 11 milhões que o prefeito recebeu do legislativo, “A Câmara autorizou o prefeito a fazer o empréstimo de R$ 11 milhões para o município adquirir mais máquinas, realizar calçamento no interior, dar nova energia cascalhando, cadê o resultado”?

Recorde de arrecadação

Vinicius destacou o recorde na arrecadação do município, “Mensalmente temos batido recordes de arrecadação, no último mês foram R$ 13 milhões e meio, isso nunca tinha acontecido. É excelente, são ao todo, mais de R$ 59milhões, isso é muito bom se o dinheiro for bem aplicado, não é o que vem acontecendo, o dinheiro não é revertido em bem feitorias para os munícipes”.

Ele destaca, “O maior gargalo são as estradas, sem estradas, os munícipes não tem acesso à educação, saúde, e a agricultura familiar não escoa a produção”.

Recorremos ao Ministério Público

Como os vereadores não têm sido ouvidos pela administração,  decidiram recorrer ao Ministério Público, “Fizemos um documento assinado por 9 dos 13 vereadores relatando a situação das estradas requerendo melhorias em situações emergentes, que a gente sabe de caso que as crianças não vão para a aula desde o início do ano letivo, como na comunidade do  Avencal, se não tem deslocamento para a escola, não tem para a saúde e escoar produção”.

“Não há planejamento”

A vereadora Luzyanna destacou a falta de planejamento da secretaria de Infraestrutura “Há um mês fizemos uma convocação ao secretário de Infraestrutura para que fosse em uma reunião da Câmara e  levasse o seu planejamento de trabalho da secretaria, ele foi, mas, infelizmente, não apresentou nenhum planejamento, trabalham apagando fogo e aí o serviço é feito precário, vem a chuva destrói tudo”.

Trabalho com técnicas arcaicas

Ela questionou a forma que as estradas estão sendo trabalhadas, “Temos questionado esse hábito de ir lá e cortar a estrada, só tira o cascalho que a estrada já tem, que já é ultrapassado e hoje proibido pelo meio ambiente, já tem meios bem melhores e que dão mais durabilidade ao trabalho feito nas estradas do interior”.

A vereadora lembrou que a parte do legislativo tem sido feita, “Estamos aqui porque, como legislativo, já esgotaram todas as nossas formas de cobrança, o executivo não faz, não resolve, o povo está sofrendo. Estamos aqui para cobrar e mostrar á população que a nossa parte temos feito”.

Executivo perdeu recursos

Por falta de projetos do Executivo, o município perdeu recursos. “Nós conseguimos na secretaria do estado de Agricultura, recursos para realizar 3 trechos de 4 km  de calçamento para as serras que seriam no Arroio Bonito, no Barreiro e no Lajeado Feio, que resolveria o problema das comunidades nos trechos mais difíceis. O município perdeu esses recursos porque o Executivo não enviou os projetos. O mesmo aconteceu com o recurso que conseguimos para 4 pontes de concreto, que foram perdidas por descaso do Executivo.  Hoje temos crianças sem ir à escola, entre outros problemas”, disse a vereadora.

“O consórcio faz a diferença”

O vereador Pedro André relembrou o fato da saída do executivo do Consórcio Intermunicipal Vale do Rio Jordão. “Nós votamos contra o município sair do Consórcio, fizemos de tudo, mas, fomos votos vencidos. Hoje, dentro de toda essa situação, a patrulha podia estar aqui ajudando. O prefeito de Cândido de Abreu, que entrou no lugar do Pinhão, me disse que está bem feliz com o consorcio, pois os maquinários estão lá trabalhando, ela custa um pouco mais, mas o maquinário é diferente e o trabalho nas estradas que é feito é outro nível”.

“As estradas são o gargalo do município”

Finalizando todos os vereadores afirmaram que o Executivo precisa lembrar que o interior é o gargalo do município, “Falamos muito nas linhas do transporte escolar porque por ela circulam os carros da saúde e a agricultura familiar escoa sua produção, o Executivo precisa acordar, lembrar que as estradas do interior garantem a vida de quem mora lá, elas são o gargalo do município e precisam ter muita atenção e cuidado”.

Se você não viu, pode conferir a entrevista ao vivo com o casal do Arroio Bonito CLIQUE AQUI  e com os vereadores  CLIQUE AQUI.

Querendo o espaço está garantido

Da mesma forma que o Fatos do Iguaçu deu espaço aos moradores da comunidade de Arroio Bonito II e aos vereadores, deixa o espaço aberto para o executivo se manifestar, se assim desejar.

LEIA TAMBÉM:

Comunidade De Arroio Bonito II Pede Socorro


Compartilhe

Veja mais