Rev. Sandro

Mais do que falar, ouvir ou ler sobre esperança, o grande desafio cotidiano é viver com esperança. A definição de esperança é muito positiva – confiança em coisa boa, otimismo, ter boas expectativas, confiança. Esses são alguns significados encontrados para essa esperançosa palavra. Via de regra, no início de um novo ano, recebemos, compartilhamos e falamos mensagens de esperança. Ao desejar um feliz ano novo, você está semeando esperança.

A grande questão é – na prática, nem sempre é assim. Certamente, nem todos os que lerão este artigo, estarão com o coração cheio de esperança, ou ainda, nem todos estarão nutrindo esperança em suas vidas na mesma proporção. Por mais que você nutra em seu coração, coisas boas, a grande verdade é que nem sempre o contexto será favorável. É por isso que o grande problema da esperança está justamente no que ela está fundamentada.

Se a esperança estiver baseada na economia, na política, na autoajuda, na vacina ou na antivacina e em outras esferas, ela sofrerá alterações, pois todas essas questões não são perfeitas e isentas de erros, não estou aqui falando que essas coisas são ruins. Não tem nada de errado você desejar e esperar uma economia melhor, representantes melhores (e como precisamos), repetir para você mesmo que as coisas vão melhorar, mas ainda assim sua esperança pode morrer.

Viver com esperança é muito mais do que ter esperança nos contextos da vida, é mais do que simplesmente nutrir sentimentos bons. Na verdade, a esperança não pode ser vista simplesmente como uma emoção ou sentimento, e para nutrir uma esperança que não é a última que morre, que sobrevive a contextos desfavoráveis, precisamos olhar para além de nós mesmos, precisamos focar no ETERNO DEUS.

Na Bíblia Sagrada encontramos uma esperança viva e eterna, que pode ser desfrutada e vivida por todos aqueles que reconhecem Jesus Cristo como sendo o Senhor de suas vidas. Diante de um período de cativeiro, uma espécie de quarentena, o povo de Deus estava sim meio desanimado e Deus então diz – Há esperança para o teu futuro diz o Senhor (Jeremias 31.17).

Aqueles que se agarraram nesta promessa puderam desfrutar de alegria e paz, mesmo numa situação desfavorável. Essa promessa não é simplesmente para o povo lá do Antigo Testamento bíblico, mas para todos aqueles que voltam suas vidas para o Deus de amor.

A vida se torna mais leve, mais cheia de expectativa, quando a esperança não está baseada em si mesmo e sim Naquele que é Esperança eterna, que enche o coração de seus filhos de esperança e os ajuda a enfrentar e passar pelos contextos difíceis da vida. Quer desfrutar de uma esperança que não morre, então olhe para cima, para o Rei do Universo.

Rev Sandro – pastor da Igreja Presbiteriana de Pinhão

CLIQUE AQUI PARA LER OUTROS ARTIGOS


Compartilhe

Veja mais