ESPECIAL: Pinhão…

Terra, onde a gralha azul planta a semente da araucária, onde o chão é fértil de vida e talentos, pois aqui os talentos brotam…

Por Nara Coelho

Para descobrir entre os pinhãoenses o que Pinhão tem de bom, o  Fatos do Iguaçu conversou com o Bruno Lima do Amaral, pinhãoense nato, filho de Maria da Luz Lima do Amaral e Ildefonso do Amaral, o Fonso.

Hoje com 31 anos, há 15 anos Bruno assumiu a sapataria e selaria do pai, que tem tradição, pois seu pai hoje com 67 anos sempre foi sapateiro, entre outras atividades, e também é gaiteiro.

Bruno começou dizendo que Pinhão é tranquilo, “É um lugar onde a gente pode passear, morar, caminhar pelas ruas, há o que melhorar, mas é bom de morar”. Ele completa, “Em muita coisa o município melhorou, evoluiu, entre elas está o comércio que hoje tem muita variedade, que facilitou a nossa vida”.

            A mãe deu uma passadinha pela selaria, ela lembrou e ele concordou que as belezas naturais de Pinhão são muitas. “Em todos os cantos encontramos lindas paisagens e ainda temos o Faxinal do Céu, que é um recanto lindo” destacou Bruno.

        Quem apareceu e ficou ali proseando foi o seo Fonso, ele já contou que quando se instalou onde é a Sapataria, tudo em volta era vassoural, “Aqui na frente e em volta era tudo vassoural e tinha muitas árvores, mas aqui é bom de morar, é terra boa, aqui quem chega e quer trabalhar se faz, é só olhar aí quantos chegaram só com uma malinha e hoje tem um prédio, Pinhão é um lugar muito bom de viver”. Contou Fonso

Eles na prosa destacaram que Pinhão é formado por um povo humilde, que se esforça, que se dedica e topa o que lhes é proposto com fibra e firmeza.

TALENTOS QUE BROTAM…

Pai e filho lembraram que o que Pinhão tem e muito, que parece que brota da terra, é talentos, já se lembraram que Pinhão é a capital dos gaiteiros.

De prosa em prosa foi se vendo que os talentos dos pinhãoenses vão além dos gaiteiros, há músicos e conjuntos gaúchos que tem o nome reconhecido pela região sul, tem muitos artesãos, tem destaques e talentos na dança, sem falar nos poetas e contadores de causos.

Pois em Pinhão, onde se junta dois ou três os causos já surgem, a gaita já é esticada e a alegria explode, pois o povo dessa terra é trabalhador e de fé, de talentos mil que alegram e encantam a todos.

       

Faça seu comentário

WhatsApp chat
error: Alerta: O conteúdo está protegido !!
%d blogueiros gostam disto: