Juliana Froner Dalla-Rosa, chefe do Cartório Eleitoral da 160º Zona Eleitoral de Pinhão (Foto: Nara Coelho/Fatos do Iguaçu)

ELEIÇÕES 2016: 101 urnas em Pinhão e Reserva do Iguaçu

Dentre as pessoas envolvidas, 404 mesários, 45 motoristas, 29 secretários de prédio e 18 auxiliares do juízo

Neste domingo, dia 2 de outubro, 24.047 eleitores pinhãoenses e 5.893 reservenses irão às urnas para fazer duas escolhas: prefeito e vereador. Segundo levantamento, Pinhão possui 81 seções e Reserva do Iguaçu, 20.

Mas, para que o eleitor possa votar, muitas pessoas estão envolvidas para que tudo funcione dentro da perfeição exigida. Segundo Juliana Froner Dalla-Rosa, chefe do Cartório Eleitoral da 160º Zona Eleitoral de Pinhão, contarão com 404 mesários, 36 motoristas que irão fazer o transporte de eleitores da zona rural, 9 motoristas de apoio ao Cartório Eleitoral, 29 secretários de prédio e 18 auxiliares do juízo.

A chefe explica que os auxiliares de juízo são as pessoas que fazem a transmissão dos resultados nos postos de transmissão. São aqueles que ficam responsáveis pelos prédios de votação nos colégios e os que prestam serviços de atendimento aos mesários, cuidam de propaganda irregular e crimes eleitorais. “No dia estarão a serviço do cumprimento das determinações da Junta Eleitoral”.

MAIS TRANQUILO

Em comparação às eleições anteriores, a atual campanha está bem mais tranquila. De acordo com Juliana Froner Dalla-Rosa, esse resultado deve-se à nova regulamentação eleitoral e também porque diminuiu o tempo de campanha em um mês.

“Em 2012 começou em 5 de julho e agora começou dia 16 de agosto. Acaba que os candidatos ficam mais focados em suas campanhas, o tempo para   fiscalizar os outros diminuiu. Os processos de representação de propaganda irregular diminuíram bastante, esse ano foram 14 representações e uma aje (ação judicial eleitoral), além de um mandado de segurança. Em 2012 foram seis aje e 38 representações, uma redução significativa. Ficou mais corrido o registro de candidatura, aliás, ainda estamos com recursos pendentes, mas vai para a urna assim mesmo porque ainda não foi decidido. Eram julgados bem mais cedo e agora ficou mais encima da hora”.

Para a chefe do Cartório, a reformulação eleitoral ordenou e organizou mais as coisas. “Não sei se ficou melhor para os candidatos, mas para a cidade sim”.

101 URNAS ELETRÔNICAS

O processo de lacração das urnas eletrônicas que serão utilizadas nos municípios de Pinhão e Reserva do Iguaçu foi realizado dia 22 de setembro no Cartório Eleitoral da 160ª Zona Eleitoral. Um total de 101 urnas, 20 para o vizinho município e 81 para Pinhão.

Algumas urnas ficarão de contingência, caso alguma apresente problema e precise ser substituída. Há também urnas de lona preparadas para qualquer eventualidade. “Temos mais de 30 urnas eletrônicas de contingência caso precise. Só em caso de um problema muito sério, que nunca aconteceu e é muito difícil de acontecer, para usar uma urna antiga, mas, caso precise, temos cinco lacradas”.

A chefe do Cartório, Juliana Froner Dalla-Rosa, explica que a lacração é realizada em três etapas. A primeira é a geração das mídias com os dados dos candidatos que vão às urnas. Depois é inserida a mídia com os dados dos eleitores e, por fim, a mídia onde será armazenado o resultado. Só depois ocorre a lacração com os lacres (adesivos), que só serão retirados após a eleição, com a retirada das mídias com os resultados. “Depois de lacrada, a urna exibe a mensagem de que ela só entrará em funcionamento a partir das 7 horas do dia 2 de outubro.  A lacração é a garantia de que a urna eletrônica é inviolável”.

TÍTULO CANCELADO

Caso o eleitor vá até o local de votação e o seu nome não esteja na lista, o que ele deve fazer? Segundo Juliana, a pessoa deve se dirigir até o Cartório Eleitoral para verificar se o título está cancelado, suspenso ou qualquer outra situação.

DOCUMENTO COM FOTO

É obrigatório por lei, para o eleitor poder votar, a apresentação de um documento com foto. Pode ser a identidade, habilitação, passaporte, carteira de trabalho. O título serve apenas para identificar o local de votação”, explica.

RECOMENDAÇÕES

Para evitar filas, a recomendação é que o eleitor leve anotado os números de seus candidatos. Mas, caso precise, todas as seções terão a lista com nomes e números dos candidatos.

A chefe do Cartório pede para que evitem propaganda irregular. E explica que o eleitor pode apenas fazer sua manifestação individual e silenciosa. “A partir do momento de qualquer aglomeração pode dar problema. Então é votar e  sair, se estiver portando algum tipo de propaganda. A mesma coisa com os carros, não pode deixar veículos adesivados na frente dos locais de votação. Corre o risco de ter o veículo apreendido”.

HORÁRIOS

Dia 2 de outubro, às 7h30, constatado o não comparecimento do presidente da mesa receptora, assumirá a presidência o primeiro mesário e na sua falta ou impedimento, o segundo mesário, um dos secretários ou o suplente, podendo o membro da mesa receptora que assumir a presidência nomear dentre os eleitores presentes os que forem necessários para completar a mesa. As urnas são ligadas e o presidente tira a zerésima. Quando for ligada, ela emitirá o relatório chamado “zerésima”, que traz toda a identificação daquela urna e comprova que nela estão registrados todos os candidatos e que nenhum deles computa voto, ou seja, a urna tem zero voto.

Às 8 horas, início da votação e às 17 horas, encerramento da votação. A partir das 17 horas, emissão dos boletins de urna e início da apuração e da totalização dos resultados.

 

Faça seu comentário